Enteado de José Maranhão é acusado de aliciamento de menores



Fontes fidedignas do emergencia190.com informaram que o enteado do governador do Estado da Paraíba, José Maranhão, estava entre os presos na noite de ontem (16) durante uma ação integrada das policiais Civil e Militar, que resultou na prisão de seis homens, sete contando com o enteado do governador, além da apreensão de um menor.

Todos são acusados de aliciamento de menores no bairro de Camaçari, na cidade de Lucena, Litoral do Estado.

Os acusados foram presos em flagrante na companhia de quatro adolescentes. Eles foram encaminhados juntamente com as menores à delegacia da cidade, onde prestaram depoimento ao delegado Ademir Fernandes.Segundo informou a fonte do emergencia190.com, um “acordo de cavalheiros” resultou na liberação do enteado do governador, que até o momento não teve o nome revelado.

Estão presos: Maciel Vale dos Santos, 26, Samuel Bezerra de Oliveira, 26, Chateaubriand Pinto Bandeira, 25, Márcio Diogo dos Santos, 23, Bernardo Eduardo Novaes, 18. Quanto ao menor F.B, 15 anos, foi apreendido e encaminhado para as medidas cabíveis.

Os presos vinham sendo investigados há algum tempo, após denúncias anônimas feitas aos conselheiros tutelares da área.No momento do flagrante os acusados realizam de uma orgia sexual com as adolescentes de idades entre 15 e 17 anos.

Na casa, alugada por Chateaubriand Pinto, a polícia encontrou as adolescentes embriagadas, vários tipos de bebidas alcoólicas e preservativos usados. Todos os rapazes envolvidos no episódio da orgia afirmam que as adolescentes foram para a "festinha" por livre e espontânea vontade e que não foram forçadas a ingerir qualquer tipo de bebida alcoólica.

Com exceção do menor, os acusados foram autuados em flagrante delito. Todos poderão responder a processos pelos crimes de corrupção de menores e favorecimento à prostituição, dentre outros, podendo ser condenados a uma pena que pode variar de um a cinco anos de reclusão.

As adolescentes foram recolhidas à sede do Conselho Tutelar do município de Lucena.

Ainda segundo a fonte, o enteado de Maranhão foi liberado pelos próprios conselheiros tutelares da região. Indignados, o restante dos presos passaram a gritar em via pública: "Por que ele não será preso? Só por ser enteado do governador?".

O portal emergência190.com tentou contato, por telefone, com o delegado Ademir Fernandes no intuito de confirmar a informação, mas o mesmo não foi localizado.

Thiago Moraes