Em Patos, servidores do poder judiciário aderem a paralisação e serviços serão interrompidos de forma intermitente



Teve início nesta terça-feira, dia 26, a paralisação dos servidores públicos do poder judiciário do Estado da Paraíba. Em Patos, os funcionários aderiram a indicação do sindicato e da associação da categoria e cruzaram os braços por duas horas durante o expediente.

Emanuel Escarião, servidor do Tribunal de Justiça da Paraíba (TJ/PB), no Fórum Miguel Sátiro, concedeu entrevista nesta terça-feira, dia 26, e falou sobre os motivos da paralisação que acontece de forma intermitente até o recesso forence que tem início no dia 20 de dezembro. Até lá, os servidores irão cruzar os braços por duas horas uma vez na semana.

De acordo com Emanuel, o TJ/PB tem se mostrado intransigente e não cumpre a lei que garante a recomposição salarial diante das perdas decorrentes da inflação. “…essas paralisações são muito importantes porque consistem em oportunidades para reorganizar a categoria dos servidores que vem, relativamente, desorganizada”, relatou Emanuel que não descartou possiblidade de greve.

As categorias que compõem os servidores são: técnicos judiciários, auxiliares judiciários, analistas judiciários e oficiais de justiça. A paralisação em Patos aconteceu no turno da manhã e devem ocorrer por mais três vezes. O intuito é pressionar o presidente do TJ/PB para que cumpra a lei que garante os direitos dos servidores.


Jozivan Antero – Patosonline.com

error0
Tweet 20
fb-share-icon20
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com