Em Patos: Mulher atropelada com namorado por ex-marido ciumento narra o caso e pede justiça. Ouça



Após a tragédia registrada na noite deste sábado (17) que acabou matando o jovem Cléber Pires de Oliveira, 27 anos e ferindo gravemente sua namorada, Maria Sidileide Siqueira dos Santos, 31 anos, que está fora de perigo, mas em observação no HRP, a reportagem da Rádio Espinharas procurou a sobrevivente que emocionada narrou o episódio.

Sidileide disse que essa não foi a primeira vez que ele atentou contra sua vida e pediu justiça, pois dessa vez além de quase matá-la ele terminou matando seu namorado as vésperas do seu noivado.

Ouça a entrevista 

"DelegadoA reportagem também procurou o delegado Manuel Martins que está à frente do caso e ele fala sobre o episódio e quais os procedimentos que estão sendo adotados neste caso.

 Ouça

 

O acusado deste homícidio e tentativa de homícidio Alexandre da Silva Chaves, até o momento encontra-se foragido.

 

Entenda o caso:

Uma tragédia foi registrada na noite deste sábado (17) por volta das 20h:30m no cruzamento das ruas Pedro Benedito com a Tabelião Manoel Fernandes, no bairro São Sebastião e acabou matando o jovem Cléber Pires de Oliveira, 27 anos e ferindo gravemente sua namorada, Maria Sidileide Siqueira dos Santos, 31 anos, que está fora de perigo, porém em observação médica no HRP.

""Na hora em que estava sendo atendida pelos pára-médicos do SAMU, Maria Sidileide estava consciente e informou aos policiais que teria sido seu ex-marido Alexandre da Silva Chaves [foto], (idade não informada) que havia jogado o carro contra ela e o namorado.

O casal estava numa moto (modelo não informado) de placa NQA-5585 e o acusado no seu carro, um Gol, de cor preta e placas NQJ-3585. 

Após cometer o crime ele abandonou o veículo no local e fugiu. A polícia realizou várias diligências pelas imediações, mas não conseguiu localizar o acusado.

Alexandre já estava afastado da esposa há algum tempo e não aceitava a separação.

 

 

Higo de Figueirêdo – www.radioespinharas.com.br

Foto do acusado: Marcos Eugênio