Em nota, Fluminense nega intenção de entrar na Justiça contra retorno

Fluminense aguarda aval das autoridades para voltar aos trabalhos (Foto: Divulgação/Lucas Merçon)



O documento da Federação Carioca que pede o retorno das atividades presenciais nos clubes criou uma divisão entre os grandes do estado. Flamengo e Vasco assinaram o pedido, enquanto Botafogo e Fluminense foram contra a determinação e rechaçam a volta dos jogadores.

Em matéria publicada, a Gazeta Press divulgou que os tricolores estariam buscando respaldo jurídico caso os clubes cariocas fossem liberados para as atividades neste momento de pandemia de coronavírus. No entanto, nesta terça-feira, o Fluminense emitiu nota oficial negando qualquer intuito de busca da Justiça.

Segundo a nota, o clube afirmou que vai esperar as autoridades cariocas liberarem as atividades para determinarem uma data para a volta dos treinos no CT. Além disso, rechaçaram a intenção de não disputarem o Campeonato Carioca, paralisado neste momento.

Enquanto não retorna às atividades no clube, o elenco do Fluminense segue com os treinos virtuais sob o comando da comissão técnica.Segue abaixo a nota oficial do Fluminense:

Ao contrário do que foi publicado pela matéria feita pela agência Gazeta Press, o Fluminense não estuda neste momento qualquer medida para deixar de jogar o Campeonato Estadual do Rio de Janeiro. Desde o início da pandemia de covid-19 o clube vem afirmando que só retornará aos trabalhos presenciais e aos jogos quando as autoridades governamentais e médicas derem autorizações para isso. O Clube entende que, como já amplamente divulgado, este não é o momento de pensar em retorno. O Fluminense possui toda a intenção de que após a pandemia, desde que possível, o campeonato seja concluído no campo com todas as rodadas que restam.


Gazeta Esportiva




Em cumprimento à Legislação Eleitoral, o Portal Patosonline.com não publicará os comentários dos leitores. O espaço para a interação com o público voltará a ser aberto logo que as eleições de 2020 se encerrarem.