Em meio aos transtornos, Santa Casa de Misericórdia de Birigui vai assumir administração do Hospital Regional de Patos



Funcionários do Hospital Regional de Patos estão sendo convocados para comparecer ao setor pessoal do órgão para entregar documentos relativos ao processo de nova empresa que irá administrar o complexo hospitalar. A circular número 001/2019 está assinado pela diretora Liliane Abrantes de Sena.

O documento já evidencia que a Santa Casa de Misericórdia de Birigui, do Estado de São Paulo, irá administrar o Complexo Hospitalar Regional em meio aos transtornos causados pela empresa Instituto Gerir e o próprio Governo do Estado da Paraíba que firmou processo de administração compactuada, porém, vem enfrentando duras críticas pelo desrespeito aos trabalhadores e a falta de resolutividade aos problemas no órgão.

Recentemente, o Promotor Dr. Uirassu Medeiros, do Ministério Público Estadual (MPE), relatou que o modelo de terceirização apresenta falhas, no entanto, o Governo do Estado da Paraíba vem apresentando o mesmo sistema para administrar o Complexo Hospitalar Regional e a Maternidade Dr. Peregrino Filho, em Patos.

Mesmo sem pagar salários atrasados, sem comprovação de depósito do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS), dentre outros direitos dos trabalhadores, a nova administração de forma terceirizada entra em vigência sem dar satisfação os funcionários que seguem indignados com o descaso e a falta de medidas mais duras por parte do Ministério Público do Trabalho (MPT).

O secretário de Saúde do Estado da Paraíba, Dr. Geraldo Medeiros, relatou que a Procuradoria Geral do Estado (PGE) está buscando meios para pagar os salários atrasados, mas não especificou data.



Jozivan Antero – Patosonline.com





Em cumprimento à Legislação Eleitoral, o Portal Patosonline.com não publicará os comentários dos leitores. O espaço para a interação com o público voltará a ser aberto logo que as eleições de 2020 se encerrarem.