Em Itaporanga Postos de Combustíveis são alvo de bandidos



Em menos de dois anos, quatro dos cinco postos de combustíveis de Itaporanga já foram assaltados, mas a polícia ainda não conseguiu identificar os criminosos, embora acredite se tratar de uma mesma quadrilha. A última ocorrência foi no final da noite do sábado, 25 de outubro, quando dois homens em uma moto renderam o frentista do Posto Santo Antônio, de propriedade de Letícia Pereira, e levaram mais de 700 reais.

Os homens estavam armados e em menos de um minuto consumaram o assalto. Depois do crime, a polícia foi acionada, mas a dupla conseguiu escapar. As câmeras de segurança do posto filmaram a ação dos bandidos, mas eles estavam de capacete, o que impossibilita sua identificação.

Para a dona do posto, o uso de capacete dentro da cidade é um erro porque favorece ações criminosas. “Eu sei que o capacete é para a proteção do motoqueiro, mas eu acho que é um erro permitir o uso dentro da cidade, porque muitos crimes, especialmente assaltos, vêm ocorrendo, mas as pessoas cometem esses crimes porque sabem que não serão identificadas”, lamenta dona Letícia, que registrou um boletim de ocorrência na delegacia local e espera que os criminosos sejam identificados e presos. Foi a primeira vez que seu posto foi assaltado.

Três meses antes um outro posto local sofreu um assalto com as mesmas características: dois homens em uma moto, armados e de capacete levaram 700 reais do posto Cosmo Alves Barbosa. Os postos Cristo Redentor e Jamaci também já foram vítimas de assaltantes.

Folha do Vale