Em crise, Botafogo-PB estreia na Série C visitando o Ferroviário-CE

Botafogo-PB visita o Ferroviário-CE na estreia da Série C. Foto: Paulo Cavalcanti/ Botafogo-PB



A queda no estadual, somada com o desempenho nada convincente nem antes nem após o retorno do futebol e também a divisão política fazem o Botafogo-PB viver uma crise há muitos anos não vista. No meio disso, a equipe pessoense precisa estrear na Série C com, neste momento, o sonho do acesso parecendo bem distante. O adversário do Belo no início da caminhada será o Ferroviário-CE, na Arena Castelão, em Fortaleza, neste domingo (09), às 20h.

Depois de perder para o Treze uma classificação para a final do Paraibano que parecia sacramentada, a Maravilha do Contorno viveu um turbilhão, que resultou na demissão do técnico Mauro Fernandes e da saída do vice de futebol Ariano Wanderley.

Warley assume o time interinamente, enquanto Rennan Cavalcanti, do marketing do clube, mas que por muitas vezes foi citado como uma das pessoas que manda no futebol do Belo, virou uma espécie de assessor da vice-presidência de futebol. Edgard Montemor Filho foi contratado na última sexta-feira (07) para assumir a função de executivo no clube.

Dentro de campo, o Botafogo-PB também deve passar por mudanças para a sequência da temporada. Algumas delas podem começar a aparecer na partida de logo mais. Por opção técnica, o atacante Lucas Simón e o meio-campista Marcos Vinícius não viajaram para o Ceará. O atacante Maykon Aquino, pouco aproveitado na temporada, pediu desligamento do clube, que foi prontamente aceito. Além deles, Warley Santos não tem a disposição o lateral-direito Léo Moura, ainda machucado, o meio-campista Juninho, com dores na coxa, e o volante Rogério, que se recupera de cirurgia.

Pelo lado do Ferroviário-CE, o time que tem o retorno de Marcelo Vilar ao comando passa por uma reformulação no seu grupo de jogadores. Algumas novidades neste retorno ao futebol em meio a pandemia do coronavírus que tirou a vida de mais de cem mil brasileiros são conhecidas por terem disputado o Paraibano deste ano, casos do zagueiro Vitão e o meio-campista Romário Becker, ex-Campinense, e o lateral-esquerdo Alan Pires, ex-Nacional de Patos. Outro nome familiar é do goleiro Genivaldo, que fez história no Botafogo-PB por mais de cinco anos, além do meio-campista Magno, que disputou a Série C de 2017 pelo Belo, e já passou também por Campinense e Treze.

No Campeonato Cearense, o Tubarão da Barra foi eliminado pelo Ceará nas semifinais da competição, ainda no dia 19 de julho, última partida da equipe antes da estreia na terceira divisão nacional.

Arbitragem

Diego da Silva de Castro apita o jogo, com auxílio de Mauro Cezar Evangelista de Sousa e Janystony Rabelo de Melo, todos do Piauí. O quarto árbitro será Alexandre de Sousa, do Ceará.


Equipe @Vozdatorcida




Em cumprimento à Legislação Eleitoral, o Portal Patosonline.com não publicará os comentários dos leitores. O espaço para a interação com o público voltará a ser aberto logo que as eleições de 2020 se encerrarem.