Eleições 2008: PF procura supostos compradores de voto em Patos



O delegado-chefe da Delegacia de Defesa Institucional da Polícia Federal na Paraíba, Derly Brasileiro, alertou ontem que os candidatos a vereador tenham cuidado com a eventual prática de crimes eleitorais, entre eles a compra de votos, porque o órgão tem investigações em andamento.


O trabalho está sendo feito de forma ostensiva. Segundo Derly Brasileiro, há outros inquéritos em andamento e a Polícia Federal está fazendo um trabalho preventivo, através da realização de diligências, em bairros da cidade.


A PF já apura na cidade a denúncia de que uma candidata a vereadora estaria doando terrenos de terceiros em troca de votos.


Os terrenos supostamente doados pela candidata não seria de sua propriedade, o que configuraria dois crimes.


Derly frisou que as abordagens da PF se dão principalmente nos bairros mais afastados, menos favorecidos economicamente.


Ontem mesmo a PF efetuou diligências na cidade a fim de cumprir o mandado de busca e apreensão expedido pela juíza da 65ª Zona Eleitoral em Patos, Thana Michele Carneiro Rodrigues.


De posse do mandado, os oficiais de Justiça juntamente com policiais federais foram averiguar a denúncia de que estariam sendo doados cestas básicas e camisetas na referida casa. Porém nada foi encontrado pelos policiais federais.


Derly disse que a PF não estará em algumas cidades só nas eleições, mas dias antes, semanas antes, serão designadas equipes completas para cidades-pólo, na Paraíba.


Ele disse ontem que entregou ao Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba (TRE-PB) um Planejamento Operacional sigiloso que define um plano de segurança que será posto em prática pela PF, em municípios paraibanos.


Derly adiantou que antes mesmo do pleito, a PF reforçará o esquema de segurança em alguns municípios que já foram mapeados pela polícia.