Efraim Morais lamenta crescimento da violência na Paraíba



"efraimzimEm discurso pronunciado na manhã desta sexta-feira (09), o senador Efraim Morais (DEM-PB) afirmou que os paraibanos assistem estarrecidos a uma escalada de execuções e assaltos a cidadãos, agências bancárias, casas lotéricas, famílias e ônibus, em razão da negligência do governador José Maranhão. 

– O estado, lamentavelmente, é testemunha da estreiteza, mesquinhez política e indiferença do senhor José Maranhão, mesmo quando defrontado com um quadro dessa gravidade. Ele abandonou a Paraíba, está se limitando a tentar a compra de cabos eleitorais e de lideranças políticas, para tentar sua reeleição. 

Na opinião de Efraim, tão preocupante quanto a violência crescente no estado é o fato de o governador "tentar calar a imprensa", evitando que programas jornalísticos sejam veiculados para a população. No seu entender, com medidas de retrocesso desse tipo, o governador está se esforçando para levar a Paraíba de volta aos anos 30. 

– Eu aconselho o atual governo que não insista em tentar calar um jornalista, porque se não tiver o espaço do jornal, se não tiver o espaço da televisão ou do rádio, ele terá o espaço do povo, terá o boca a boca, o contato e, acima de tudo, a certeza de que a Paraíba não pode voltar a ser o reinado ou a capitania de quem quer que seja. 

Efraim Morais lamentou ainda que a Paraíba, conceituada por ter um povo bom e hospitaleiro, não possa mais oferecer a mesma tranqüilidade antes disponível aos turistas, porque o que predomina ali agora é "um governo despreocupado com seu povo e preocupado unicamente em reeleger-se". 

O senador leu manchetes de vários jornais, mostrando a intensidade com que se multiplicam as ações criminosas em seu estado. Efraim ainda leu matéria do jornal contraponto com o titulo: Nunca se matou tanto na Paraíba como no atual Governo, dizem dados oficiais. Propaganda milionária do governo não mostra a realidade da violência, diz o jornal.

Paraiba.com.br