Edjane Araújo diz que Ivanes Lacerda está querendo enganar índice prudencial e perseguindo os servidores. Ouça



A vereadora patoense Edjane Araújo usou a tribuna da Casa Juvenal Lúcio de Sousa na noite dessa quinta-feira (21) para tecer críticas negativas ao prefeito interino de Patos, Ivanes Lacerda.

Edjane pontuou que sua preocupação no momento se refere ao plano do prefeito Ivanes, que segunda ela, está preparando um drible no índice prudencial.

“Vão fazer o pagamento na planilha, sem contabilizar para o índice prudencial. Isso é ilícito, isso é baixo. Isso é uma manobra da política velha, da política antiga. Além de prometer e não cumprir, ainda estão querendo fazer um pagamento numa planilha sem empenho e que não vai computar as verbas necessárias para a segurança do servidor público”, afirmou a parlamentar.

Diante das suas colocações, Edjane indagou o prefeito Ivanes para que o mesmo explique o que tem contra o servidor público da Prefeitura de Patos e também contra as pessoas pobres e mais necessitadas.

Ela foi ainda mais longe quando perguntou a Ivanes o motivo pelo qual tem negado o pagamento de benefícios sociais ao povo que precisa, mas não abre mão de pagar aos grandes construtores da cidade de Patos.

“Prefeito, primeiro a gente paga a folha de trabalhador, e depois a gente paga as despesas ordinárias da gestão. Isso é gestão planejada”, explicou a vereadora.

Ela completou dizendo que não é possível continuar trabalhando na base do assédio e abuso moral, e desrespeito no tocante aos direitos adquiridos.

Edjane também aproveitou o ensejo pra cobrar a efetivação do pagamento do PMAQ para a saúde, já que trata-se de um direito dos agentes comunitários de saúde, que adquiriram mediante produção no trabalho.

Ouça mais detalhes na entrevista que segue.

Matéria por Patosonline.com

Áudio – Tribuna da Câmara com Edição de Higo de Figueiredo (Rádio Espinharas)