• Dra Milena
Locais

Direção do Complexo Hospitalar de Patos emite nota e diz que irá admitir paciente internado na UPA, para melhor avaliar seu quadro

ÓTICAS GUIMARÃES

Nota sobre o caso do Sr. José Carlos:

O paciente José Carlos Correia, mais conhecido como Cacau, ficou por cerca de 80 dias internado no CHRDJC, inclusive na UTI, e é um paciente que evoluiu muito bem, saiu do ventilador mecânico e teve alta passando a ficar sob os cuidados do Programa Melhor em Casa, que dispõe de atendimento domiciliar com enfermeiro, fisioterapeuta e toda a assistência necessária.

Durante os dias que ele esteve no hospital, adquiriu pela baixa imunidade uma bactéria oportunista que pode ou não desenvolver uma doença. No caso dele, ele tem a bactéria, mas não desenvolveu a infecção. Por ter Síndrome de Down e ser hipersecretivo (produz muita secreção), essa secreção pode obstruir o traqueostomo e foi o que aconteceu. Por isso, o Samu foi chamado e ele foi conduzido para a UPA, onde foi feito a limpeza do equipamento e ele segue evoluindo bem, com saturação em torno de 98, com pressão boa e sem febre.

O exame de sangue que deu os leucócitos aumentados não tem significado relevante, neste caso, onde o paciente está clinicamente bem. A família pede a internação dele no hospital, e estamos viabilizando essa internação, muito embora, avaliamos pelo estado clínico dele que a melhor conduta seria mantê-lo sob os cuidados da família e dos profissionais do Programa Melhor em Casa. Muitas vezes, de forma leiga, se avalia que a internação hospitalar é o melhor encaminhamento a se fazer. No caso do Sr. José Carlos, e nas atuais circunstâncias, pode não ser, mas, vamos admiti-lo para melhor avaliar seu quadro geral.

Dr. Pedro Augusto
Diretor Clínico do Complexo Hospitalar Regional Deputado Janduhy Carneiro de Patos (CHRDJC)

Image

Mostrar mais
Botão Voltar ao topo