Dinaldinho nega possibilidade de renúncia do cargo de prefeito. Ouça;



O Prefeito afastado de Patos, Dinaldo Filho, (MDB), negou nesta quinta-feira, 6, a possibilidade de renúncia do cargo de prefeito de Patos no momento, reta final do atual exercício.

Dinaldinho disse que não há motivos para sua renúncia e argumentou que muitas mentiras estão sendo publicizadas a seu respeito, no sentido de denigrir a sua imagem política e administrativa.

“Não vejo o por que nesse momento de uma renúncia. Sei que muitas mentiras foram colocadas, a exemplo de que eu estava afastado e recebendo salário, que a cidade de Patos foi entregue a um caos, e na verdade a própria auditoria pedida por Bonifácio Rocha mostrou que o meu afastamento transformou a cidade num problema gritante, tenho dados, número para mostrar o que a gente recebeu da cidade anteriormente, mas pode ser feita essa indagação aos próprios patoenses”, disse Dinaldinho.

Dinaldinho disse que o seu mantado foi tomado no tapetão e criticou as diversas obras inacabadas existentes no município de Patos após o seu afastamento, além de supostas irregularidades cometidas pelos em períodos que não esteve no comando administrativo do município.

“Quem que não sabe que temos uma UPA paralisada a não sei quanto tempo, quem é que não sabe que temos um canal do frango que está pela metade, quem é que não sabe que temos uma alça sudeste que vive de buracos com acidentes terríveis e pessoas sendo mutiladas, que falta casas a serem construídas por que houve desvio de recursos no conjunto dos sapateiros…Se isso não é o caos que eu recebi, me expliquem, por que eu não sei o que é o caos”, finalizou em tom de desabafo o prefeito afastado.

Dinaldinho governou Patos por um ano sete meses e 14 dias e completará dois anos de afastamento da prefeitura de Patos no dia 14 de agosto desse ano. Ouça;

Prefeito afastado Dinaldinho Wanderley

Por Genival Junior – Patosonline.com

Áudio – Rádio Espinharas




Em cumprimento à Legislação Eleitoral, o Portal Patosonline.com não publicará os comentários dos leitores. O espaço para a interação com o público voltará a ser aberto logo que as eleições de 2020 se encerrarem.