Dinaldinho diz que não houve reunião e descarta subir no mesmo palanque que Nabor em Patos



Comentários nas redes sociais dão conta que uma série de reuniões estariam ocorrendo em João Pessoa, onde o Governador João Azevedo (Cidadania) estaria tentando formar um grande acordo com as forças políticas de Patos com a finalidade de ganhar a eleição para prefeito na Capitão do Sertão.

O suposto acordo incluiria os deputados Nabor Wanderley (Republicanos), e Érico Djan (Cidadania), além do ex-prefeito Lenildo Morais (PT), e do prefeito afastado de Patos, Dinaldinho Wanderley (MDB).

Segundo o comentário, a esposa de Dinaldinho, Dra. Mirna ficaria com a direção da Maternidade Peregrino Filho, e os demais levariam vantagens nos cargos públicos de confiança do governo do estado em Patos, além de serem beneficiados na futura gestão municipal de nossa cidade, caso a união política lograsse êxito nas próximas eleições.

Uma fonte ligada a Dinaldinho Wanderley entrou em contato com a Redação do Patosonline.com na tarde desta terça-feira (25), e disse que o prefeito afastado de Patos negou de forma veemente essa união. “Dinaldinho disse que jamais se uniria a Nabor em Patos. Ele sabe quem está por trás de sua saída da prefeitura”, disparou a fonte, que ainda complementou: “Mirna não precisa de cargo e não houve acordo nenhum”.

Há quem diga que existem pessoas pagas para plantar comentários nas redes sociais aqui em Patos, com determinados objetivos. Parte da imprensa local já está ficando atenta com esses comentários.

Patosonline.com




Em cumprimento à Legislação Eleitoral, o Portal Patosonline.com não publicará os comentários dos leitores. O espaço para a interação com o público voltará a ser aberto logo que as eleições de 2020 se encerrarem.