Brasil

Dia dos Professores é comemorado neste 15 de outubro e educadores falam sobre ensinamento durante a pandemia da covid-19

ÓTICAS GUIMARÃES

Criado visando homenagear os profissionais de tão grande importância no desenvolvimento de todos os seres humanos, o dia 15 de outubro foi instituído no Brasil como o Dia do Professor em 1963.

Com uma grande responsabilidade de alfabetizar e ensinar as principais áreas do conhecimento às pessoas, durante sua formação escolar, os professores enfrentaram um período bastante conturbado na pandemia da covid-19.

Escolas e universidades tiveram que fechar as portas por conta do vírus e com isso, professores e alunos passaram a ter outras formas de ensinar e aprender.

Patrício Farias, professor de Geografia, relatou que durante o período de aulas remotas uma das dificuldades foi dar continuidade aos estudos de forma satisfatória. Para o professor, o distanciamento com a sala de aula prejudicou os que não possuem conectividade via internet, além das dificuldades de concentração, falta de prática ambiental e/ou física, etc.

Patrício Farias – Foto: Arquivo Pessoal

Ana Paula, professora de Filosofia, disse que notou os estudantes dominando técnicas eletrônicas para uso pessoal ou de redes sociais, mas que tinham dificuldades quando o uso eletrônico era para às questões de aprendizagem, aliada a carência social em não dispor dos meios eletrônicos, como também o desestímulo de assistir às aulas on-line, o que comprometeu o aprendizado em sua totalidade.

Ana Paula – Foto: Arquivo Pessoal

Para ambos os professores, existiram dificuldades durante a pandemia nas aulas remotas, mas foi possível tirar pontos positivos e que podem ser ajustados e melhorados.

  • O ensino à distância é pura flexibilidade e acessibilidade (ao contrário do ensino presencial, no ensino à distância, o aluno pode verificar previamente quais assuntos serão abordados, quais atividades serão demandadas e deverão ser realizadas por ele ao longo da semana);
  • Dispensa de deslocamento (solução para economia de tempo e espaço);
  • Relacionamento com as pessoas e o mercado (estar conectado ao conhecimento e às pessoas, neste momento, por meio de um grupo de estudos ou de objetivos em comum, pode ajudar você a se tornar um profissional ainda mais completo, em sintonia com o mercado de trabalho e com a sua área de atuação).

Após 3 anos de pandemia, o cenário já é outro. As aulas presenciais já retornaram e crianças, adolescentes e professores podem se reunir novamente nas salas de aulas para socializarem, como destaca a professora Ana Paula.

“Verificamos, ainda, que o espaço escolar presencial é vital para a existência das crianças e adolescentes, pois este espaço produz não só conhecimento, mas também vivências, experienciais de vida e sociabilidade – aliás, algo imprescindível à vida humana”, disse Ana Paula.

O professor Patrício Farias ainda destacou a dedicação dos educadores em buscarem se adaptar e passar bons ensinamentos no período tão conturbado para todos.

“Portanto, nossa resiliência, adaptação e reinvenção foi colocada em cheque, que bom, pois, tenho certeza que como eu, muito honrosos educadores puderam fazer de um cenário negativo uma oportunidade única de ministrar suas aulas da melhor forma possível para a busca da evolução do docente mundo afora, disse Patrício Farias.

Por Pabhlo Rhuan – Patosonline.com


Mostrar mais
Botão Voltar ao topo