Regional

Dia da Criança Especial: Família de Santa Terezinha-PB dar muito amor e qualidade de vida a sua filha com paralisia cerebral

O dia 9 de dezembro é o Dia da Criança com Necessidades Especiais. São baixinhos que nasceram com má formação genética ou que sofreram alguma alteração durante o parto. Este dia foi criado para chamar a atenção da sociedade para estas crianças e que pode melhorar a qualidade de vida delas no ajudar do desenvolvimento, mesmo diante das suas limitações.

Um exemplo disto é a santerezinhense, a pequena Daisha Maria Vitória Bezerra Oliveira (6), filha do casal Bel e Damião de Pedro Zeca. Mesmo diante de algumas limitações os pais dela proporcionam uma qualidade de vida digna e ajudam bastante no seu desenvolvimento.

Ela nasceu em 20 de março de 2014, no Hospital São Francisco, mas, foi transferida para a Maternidade Dr. Peregrino Filho, casas de saúde, situadas na cidade de Patos. Devido às suas plaquetas estarem baixas, foi transferida para a Maternidade Cândida Vargas, em João Pessoa, passando sete dias internada, sendo quatro dias na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e três dias na enfermaria. Após a sua melhora a pequena Daisha retornou com os seus pais para Santa Terezinha. O diagnóstico dela afirmou que a mocinha tinha encefalopatia crônica ou paralisia cerebral, uma lesão permanente e não progressiva do sistema nervoso em desenvolvimento que afeta o tônus, os reflexos e as posturas, comprometendo o desenvolvimento motor de um ser humano.

A sua rotina todo mês é ser acompanhada por um fonoaudiólogo, fisioterapeuta, neurologista, neuro cirurgião, ortopedista, reumatologista, alergologista, endocrinologista, cirurgião, gastroenterologista, otorrinolaringologista, dermatologista e oftalmologista. Ela faz fisioterapia cinco dias por semana, sendo duas vezes por um profissional da Secretaria Municipal de Saúde de Santa Terezinha e três vezes em uma clínica particular. Ela vai duas vezes por semana ao fonoaudiólogo e faz Terapia Ocupacional uma vez por semana.

A sua mãe fez um relato de como é ter uma filha especial, leia:

Ser mãe de uma filha especial é uma tarefa nada fácil, pois vivemos num mundo de questões para as quais não temos respostas. É perceber que cada sorriso é uma conquista, em cada nova evolução comemoramos como vitória, é encontrar nessa pequena grandes gestos algumas das respostas. Ser mãe especial é aprender a ir aceitando a vida como ela é, aceitar sem julgar nos faz fortes. É sensibilizar todos aqueles que nos rodeiam para a diferença, tendo sempre como princípio, que apesar da patologia, das dificuldades, das limitações… Os nossos filhos são seres HUMANOS, e eles tem o direito de ser felizes.

Ser mãe especial é demonstrar que o amor de mãe é mais forte do que qualquer deficiência ou preconceito. E que cada preconceito é pequeno demais diante da grandiosidade e pureza do amor que sentimos pela nossa filha e o carinho que recebemos dela.

Ser mãe especial é acreditar que nada acontece por acaso. Acreditar que a chegada de um filho especial veio para nos tornarmos fortes, pessoas melhores, pessoas especiais, capazes de valorizar as coisas mais simples da vida.

Ser mãe especial é saber viver um dia de cada vez, com esperança, fé e coragem, nunca deixando de acreditar que existe uma força divina que nos protege. Ser mãe especial é procurar, investigar, não se conformar, experimentar e esgotar todas as possibilidades, chorar, se desesperarmos quando olhamos para nossos anjos sorrindo a alegria transborda do peito.

Ser mãe especial é lutar com todas as forças, é se  saber levantar após cada tombo, e curar as feridas com o tempo e nunca desistir. É acreditar com convicção, é ser capaz de tudo, até mesmo do impossível, é perceber que nós também temos muito que aprender, e que a nossa filha tem muito para nos ensinar…

A certeza que sempre tive, é que pelos meus olhos minha filha vê o mundo, pelo meu tato ela toca a felicidade, pelo meu cheiro ela se orienta nos lugares que andamos, pelos meus ouvidos ela  escuta a sua música preferida e saímos a dançar, pelo meu paladar degustamos o melhor da vida, que é as cosias mais simples que há, até o melhor e mais puro dos sentimento o AMOR incondicional de mãe.

Minha filha é uma extensão de mim!

FELIZ DA CRIANÇA ESPECIAL!

Josley Oliveira – Portal Santa Teresinha

Mostrar mais
Botão Voltar ao topo
close