Despacho do MPF não suspende decreto de flexibilização, segundo procurador jurídico de Patos



Em participação ao programa radiofônico Arapuan Verdade, transmitido pela Rádio Arapuan FM, na manhã desta segunda-feira, o procurador do Município de Patos, Jonas Guedes, explicou que o despacho emitido pelo procurador do Ministério Público Federal em Patos, Thiago Misael, não suspende o decreto municipal e sim suspende o procedimento de número 057/2020-43 do próprio MPF.

Segundo Jonas Guedes, o despacho se refere a suspensão num período de 15 dias, das recomendações de não flexibilização, para averiguação dos impactos vindouros após a emissão do decreto que permite a reabertura gradual de alguns segmentos do comércio.

“O Ministério Público através desse despacho, ele suspende por 15 dias, para que seja feita uma análise de todos os dados. Ele está dizendo mais ou menos assim; Vamos ver qual será o impacto daqui pra frente, eu vou suspender esse meu procedimento aqui por 15 dias para analisar, como o município vai se comportar a partir da publicação do decreto e a abertura desses novos segmentos”.

Jonas ainda frisou que agora o município entrou numa fase importante, e que precisa da população e dos veículos de comunicação, na conscientização de que a regra do ‘fique em casa’ e do ‘isolamento social’ ainda estão valendo.

Confira a participação completa do Procurador do Município de Patos, Jonas Guedes, no Programa Radiofônico Arapuan Verdade.

Coordecom




Em cumprimento à Legislação Eleitoral, o Portal Patosonline.com não publicará os comentários dos leitores. O espaço para a interação com o público voltará a ser aberto logo que as eleições de 2020 se encerrarem.