Deputados Estaduais voltam a denunciar demissões no Sertão.




Os deputados estaduais José Aldemir e Lindolfo Pires, ambos dos Democratas, voltaram a denunciar as demissões em massa que estariam acontecendo no interior da Paraíba, fruto de uma suposta perseguição política patrocinada pelo governador José Maranhão (PMDB).


Aldemir classificou as demissões como sendo uma "epidemia", enquanto que Lindolfo disse que vai levar o caso Tribunal Regional Eleitoral e ao Tribunal Superior Eleitoral.


No caso de José Aldemir, ele lembrou que tais demissões em massa teriam começado na cidade de Sousa, mas que aos poucos elas foram se espalhando pelos outros municípios do interior, numa espécie de "epidemia incontrolável".



Ele orientou estes servidores a não abandonar seus trabalhos e acionar o Ministério Público para denunciar o caso. Aldemir disse também que, aqueles que não tiverem condições de acionar o MP, que o procurem em seu gabinete na AL para ele mesmo entrar com representação.


Já Lindolfo Pires destacou que vai enviar comunicado oficial ao TSE e ao TRE, para que eles fiquem cientes do "clima de perseguição política existente na Paraíba".


Para ele, a demissão de servidores temporários para a contratação de aliados pode constituir em crime político-eleitoral.


Phelipe Caldas


Paraíba1