Policial

Delegado traz novos detalhes da prisão de homem acusado de estuprar e matar criança em Patos. Ouça

O delegado Galdêncio Neto, da Polícia Civil de Patos, falou para a imprensa patoense nessa última sexta-feira (18), e na oportunidade repassou detalhes sobre como ocorreu a segunda prisão preventiva de José Geraldo dos Santos, acusado de espancar, estuprar e estrangular até a morte a pequena Ketyli Kawane Borges (3 anos).

Galdêncio contou que após ter a prisão novamente decretada, o acusado estava foragido, e que apenas a mãe da criança, que também é companheira de José Geraldo, já havia sido presa.

Ainda sobre a prisão de Geraldo, o delegado informou que desde que foi solto do presídio de Catolé do Rocha, que ele estava perambulando por vários outros municípios, na tentativa de chegar até a cidade de Patos.

Com a investigação e informações colhidas, a Polícia Civil de Patos ainda conseguiu localizá-lo por volta das 19h, no Mercado Público. Porém, ao chegar no local ele já teria se evadido e ficou por alguns dias sem deixar qualquer vestígio de seu paradeiro.

Sobre a apuração e empenho da Delegacia de Homicídios, Galdêncio Neto disse que em todos os momentos os policiais foram solícitos a cada repasse de informação, que inclusive culminou com a prisão do acusado no município de Condado, onde o mesmo estava recebendo apoio de um tio.

A segunda prisão preventiva de José Geraldo dos Santos foi realizada no dia de ontem, sexta-feira (18). O mesmo já passou pelo exame de corpo de delito e foi encaminhado para o presídio Romero Nóbrega, em Patos, onde está a disposição de justiça.

Ouça mais detalhes no áudio que segue.

Por Patosonline.com

Áudio / Higo de Figueiredo (Rádio Espinharas, FM 97,9)

Mostrar mais
Botão Voltar ao topo
close