Delegado revela detalhes da apreensão da quadrilha que matou empresário cajazeirense



O Delegado Dr. Sylvio Rabello, da 19ª Área Integrada de Segurança Pública (AISP) na cidade de Sousa, prestou entrevista à imprensa na manhã desta quinta-feira (23), e contou detalhes da apreensão da quadrilha que assassinou o comerciante Francisco Augusto de Oliveira, conhecido como “Chico do Posto”, na última quarta-feira (16), em Cajazeiras.

Após investigações, um menor de 16 anos, suspeito de ter assassinado o empresário cajazeirense, foi preso pelo GTE no centro da cidade de Sousa.

De acordo com o delegado, até o momento, quatro integrantes da quadrilha especializada em roubar motocicletas, foram identificados e apreendidos pelo Grupo Tático Especial da Polícia Civil. “O trabalho do GTE da Polícia Civil de Sousa foi fundamental pra o desfecho deste crime. Foi uma semana de investigações da Polícia Civil, para conseguir apreender a quadrilha, recuperar as motocicletas e elucidar o crime de latrocínio ocorrido em Cajazeiras”, disse.

Segundo informações da Polícia Civil, nos últimos 30 dias, a quadrilha especializada em roubo de moto, fez aproximadamente 15 vítimas. “Conseguimos recuperar seis veículos, apreender três menores e identificar outro suspeito. A Polícia Civil continua investigando o caso na tentativa de identificar outros acusados”, revelou.

De acordo com informações do delegado Sylvio Rabello, a Operação realizada pelo GTE da cidade de Sousa teve o apoio da Policia Civil de Cajazeiras, Patos e Catolé do Rocha. As pessoas que tiveram suas motocicletas roubadas estiveram na superintendência realizando o reconhecimento dos veículos e dos suspeitos. 

Mãe de menor acusado de ter assassinado comerciante pede sua internação no CEA

A mãe do menor de 16 anos de idade, acusado do crime de latrocínio que vitimou o comerciante Francisco Augusto de Oliveira, conhecido também como “Chico do Posto”, que tinha 55 anos, ocorrido na última quarta-feira (16), em seu próprio posto de combustíveis, localizado na Rua Romualdo Rolim, zona sul de Cajazeiras, pediu ao delegado da cidade de Sousa, que requeresse junto a Justiça a internação de seu filho no Centro Educacional do Adolescente (CEA).

Segundo a mãe do menor, ela está temendo por sua vida, pois alguns carros estanhos estavam circulando a sua residência. O menor no dia de ontem foi levado à delegacia, onde revelou detalhes do ocorrido e como não existia mais flagrante foi liberado pela polícia, que por sua vez esta requerendo um mandado de busca e apreensão do mesmo.

A genitora do menor entrou em contato com o delgado, que de imediato levou o menor para a delegacia para serem adotados os procedimentos de praxe e possivelmente será internado no CEA para cumprir medida socioeducativa.