Policial

Delegado diz que indícios apontam para erro médico, sobre caso da criança que teve parte de dedo amputado. Ouça

ÓTICAS GUIMARÃES

O caso da criança recém nascida que supostamente teve parte do dedo da mão amputado devido a uma necrose ocorrida ainda na Maternidade de Patos, tem sido o foco da imprensa local e até estadual, que busca incessantemente respostas para o caso. 

Na manhã desta sexta-feira, dia 28, o delegado da Polícia Civil de Patos, Sylvio Rabello, disse as declarações colhidas foram bastante positivas, as investigações estão adiantadas e o inquérito policial já foi instaurado. 

O delegado confirmou a história que já foi divulgada anteriormente ou seja, a criancinha nasceu na Maternidade de Patos, em seguida foi levada a pedido do próprio pai para o HU em Campina Grande, lá foi atendida, e os médicos que atenderam ao bebê, orientaram os familiares que retornassem à Patos, inclusive dando o nome de um médico para que eles entrassem em contato. 

O médico procurado pelos familiares da criança disse que 90% poderia ter sido a questão de uma sonda mal colocada com relação ao soro, ocasionando portanto a necrose no dedo da criança. Esse médico particular na cidade de Patos teria feito a cirurgia, amputando metade do dedo da mesma. 

"Então, todos os indícios apontam pra questão de um erro médico. Iremos em busca dos responsáveis e também iremos  investigar isso de forma bem detalhada e com bastante cautela, até pra não cometermos nenhuma injustiça. 

O delegado ainda informou que o bebê será encaminhado para o IML de Patos, com vistas a ser submetido a um exame pericial pelo médico legista. Os prontuários serão todos colhidos e o próximo passo será colher o depoimento dos profissionais envolvidos. 

 

Ouça mais detalhes na entrevista abaixo.

Patosonline.com 

Mostrar mais
Botão Voltar ao topo