Policial

Delegado diz que casa em que ocorreu tragédia em Cajazeiras será vistoriada por equipe de João Pessoa

De acordo com Ilamilto Simplício, a equipe da engenharia forense vai analisar as condições da construção da residência para emitir um laudo em relação a viga que desabou, matando duas pessoas e deixando ainda uma idosa ferida

ÓTICAS GUIMARÃES

O delegado da Polícia Civil de Cajazeiras, Ilamilto Simplício afirmou na manhã deste sábado (07), que um inquérito será instaurado para investigar a tragédia que resultou na morte de Maria Luiza de 6 anos, e de Luzia Rolim de 65 anos, e ainda feriu gravemente uma idosa, avó da criança, quando uma viga de concreto da residência da terceira vítima desabou, na rua Max Alberto Ferreira, bairro Sol Nascente, na zona norte de Cajazeiras, no final da tarde desta sexta-feira (06).

Segundo o delegado, a Polícia Civil designou uma equipe do setor de engenharia do Instituto de Polícia Científica de João Pessoa para averiguar o caso. De acordo com Ilamilto, a equipe da engenharia forense vai analisar as condições da construção da residência para emitir um laudo em relação a viga que desabou, matando duas pessoas e deixando ainda uma idosa ferida gravemente.

‘’Uma verdadeira tragédia. Requisitamos a presença de uma equipe especial que virá de João Pessoa, do setor de engenharia forense que vai apurar a responsabilidade por conta deste acidente na questão da construção dessa marquise e da construção desse imóvel’’, assegurou.

ENGENHARIA FORENSE

É a aplicação de princípios de engenharia na investigação de falhas ou problemas de desempenho em edificações.

O CASO

Maria Luiza de 6 anos e Luzia Rolim, 65 anos morreram após serem atingidas por uma viga de concreto, que desabou de uma residência localizada na rua Max Alberto Ferreira, bairro Sol Nascente, na zona norte de Cajazeiras, no final da tarde desta sexta-feira (06). As duas vítimas estavam na calçada, com uma outra mulher, que também foi atingida pela viga de concreto. A terceira vítima está internada no Hospital Regional de Cajazeiras e o quadro de saúde é estável.

A pequena Maria Luiza e Luzia Rolim estavam na calçada quando a viga de concreto caiu.

Fonte: Diário do Sertão


Mostrar mais
Botão Voltar ao topo