Politica

Delegado Derly Brasileiro afirma que será implacável com a corrupção eleitoral

O delegado da Polícia Federal, Derly Brasileiro, que cuidará da questão das eleições na Paraíba, garantiu que a polícia vai atuar no sentido de não interferir no pleito.


 


Ele disse ainda que a polícia terá cuidado nas denúncias que serão encaminhadas, uma vez que algumas dessas denúncias não têm fundamento, visando a apenas denegrir a imagem de um candidato adversário.


Conforme contou o superintendente Cláudio Ferreira, o plano de atuação para o pleito deste ano ainda está sendo elaborado em parceria com a Justiça Eleitoral. Mas, garantiu que a PF não medirá esforços para coibir e punir a prática de ilícitos durante as eleições.


 


Ele contou que todos os mecanismos para identificar os autores dos crimes serão usados, a exemplo de investigações, perícias e recolhimento de provas. Cláudio Ferreira lembrou que os principais crimes cometidos durante as eleições são os seguintes: problemas na transferência eleitoral (apresentação de documentação ou endereço falso), crimes contra honra, compra de voto, problemas em financiamento de campanha, entre outros.


 


Os problemas referentes às eleições devem se intensificar a partir de agosto, conforme afirmou Derly Brasileiro. Ele disse ainda que existe a possibilidade de se formar uma comissão entre PF e Justiça Eleitoral para definir prioridades a serem combatidas. O policial federal Cláudio Ferreira explicou que a PF vai atuar em colaboração com o Poder Judiciário.


 


Confira a entrevista com o delegado Derly Brasileiro, que inclusive comandou por dois anos a Delegacia da PF em Patos.


 


Áudio – Vicente Conserva

Mostrar mais
Botão Voltar ao topo
close