Delegacia de Homicídios de Patos divulga balanço das ações em 2020. Veja



Os Delegados de Polícia Gaudêncio Jerônimo de Souza Neto e Adjuto Dias de Araújo Neto divulgam os números do ano de 2020 das investigações capitaneadas pela Delegacia de Homicídios.

O ano de 2020, apesar da enorme dificuldade imposta pela pandemia, representa mais um ano de eficiente e producente trabalho de repressão qualificada ao tráfico de drogas e aos homicídios no município de Patos.

Ocorreram ao todo, até 30 de dezembro de 2020, 31 (trinta e um) homicídios na circunscrição de Patos, sendo que 24 (vinte e quatro) homicídios foram elucidados, com indicação de autoria e consequente indiciamento pela Autoridade Policial, dado que importa em aproximadamente 75%(setenta e cinco por cento) de autorias identificadas. O índice de elucidação ainda aumentará, tendo em vista que nos últimos dois meses ocorreram 07 (sete) homicídios com autoria ainda indefinida, porém, com investigações avançadas. Certamente, o percentual de elucidação de casos de homicídios consumados em 2020 ultrapassará a casa dos 80%(oitenta por cento), mantendo o patamar de elucidação desta Delegacia desde o ano de 2015.

A Delegacia de Homicídios de Patos registrou 23 (vinte e três) tentativas de homicídios, sendo elucidados 14 (quatorze) casos, dado que demonstra o efeito da repressão qualificada em intimidar as ações violentas.

No que pertine às prisões pelos crimes de homicídio, foram presos pelos policiais da Delegacia de Homicídios de Patos 30 (trinta) homicidas em cumprimento a mandados de prisão decorrentes de representação pelas autoridades policiais acima citadas.

Quanto ao combate ao tráfico de drogas, os policiais da Delegacia de Homicídios apreenderam em torno 19kg de entorpecentes, dos quais 15kg foram de maconha e 4kg de cocaína. Aliado a isso, os policiais desta Especializada prenderam 14 (quatorze) indivíduos pela prática de tráfico de drogas e/ou associação para o tráfico de drogas, decorrente de investigações da DH/PATOS e operações de repressão qualificada, e 29 indivíduos presos em flagrante pela prática de tráfico de drogas.

Nesse ponto, é necessário destacar que a inexistência de uma delegacia especializada de repressão aos entorpecentes em Patos, gera para a Delegacia de Homicídios de Patos o desempenho de funções investigativas nesse tipo de crime, o que sobrecarrega os trabalhos investigativos em curso e desvia o foco investigativo da real atribuição desta Especializada.

Da mesma forma, importante frisar que a Delegacia de Homicídios de Patos ainda desempenha várias investigações em caráter especial nas cidades circunvizinhas, bem como, por sua excelência funcional, é comumente convocada para operações policiais ao longo do Sertão Paraibano.

Ilustrando o acima narrado, o trabalho investigativo realizado em conjunto com a Polícia Civil de Pernambuco, que culminou na prisão de vários indivíduos que integravam associação criminosa nas cidades de Teixeira/PB, Brejinho/PE e Itapetim/PE, sendo deflagrada a OPERAÇÃO ARRAIANO em 08/12/2020.

Além das prisões, no decurso das várias operações deflagradas pela Delegacia de Homicídios, com ou sem apoio das demais forças de segurança, foram apreendidas 23 (vinte e três) armas de fogo de calibres variados, além de diversas munições tiradas das mãos dos criminosos.

Dentre as operações policiais desencadeadas pela Delegacia de Homicídios ao longo do ano presente, podemos destacar:

  • Operação deflagrada em 12/02/2020, que culminou na prisão do suspeito de assassinar o policial militar WELLINGTON DOS SANTOS, fato ocorrido em 31/01/2020. Na operação policial, que contou com o apoio da Delegacia de Homicídios da capital, foi cumprido o mandado de prisão preventiva contra o suspeito e 4 (quatro) mandados de busca e apreensão nas cidade de Patos e João Pessoa. Na investigação, foram colhidos indícios suficientes de autoria e materialidade delitiva, sendo o suspeito denunciado e ainda permanece preso pela prática do crime;
  • Operação policial envolvendo grande trabalho de inteligência desencadeado pela Delegacia de Homicídios de Patos, ocorreu em 22/03/2020, com o apoio da Polícia Civil do estado de São Paulo, resultando na prisão na cidade do Guarujá/SP do suspeito de assassinar a adolescente LUANA MARIANO XAVIER, fato ocorrido em 19/02/2020. O crime causou bastante comoção na cidade de Patos, uma vez que estava grávida de três meses e foi morta a facadas na frente do filho de um ano e sete meses, que ficou por longas horas sozinho em casa com o corpo da mãe. Ela foi morta pela manhã e o corpo só foi encontrada por volta das 22 horas;
  • Operação policial em 16/12/2020, na qual a Delegacia de Homicídios de Patos deu cumprimento ao mandado de prisão preventiva em desfavor do suspeito de ter estuprado e espancado até a morte sua enteada, uma criança de 03 anos de idade, na comunidade Sete Casas, fato ocorrido em 05/10/2020.
  • Operação Fraters em 30/12/2020, que culminou na prisão de dois dos três acusados da prática do duplo homicídio recente que ocorreu na localidade Campo do Rato e que chocou a população.

Cumpre anotar que 55(cinquenta e cinco) inquéritos policiais referentes aos crimes contra a vida (homicídios consumados e tentados) foram instaurados ao longo do ano de 2020. Destes, 36(trinta e seis) já foram concluídos e remetidos ao Poder Judiciário, com os devidos indiciamentos dos suspeitos.

Apesar de se tratar de ano atípico por causa da pandemia que atingiu todo o mundo, forçando restrições temporárias de funcionamento da Delegacia de Homicídios de Patos durante quase quatro meses, período em que todos os policiais civis trabalharam em regime de plantão, bem assim, tendo em conta a diminuição de efetivo que acometeu a DH/PATOS ao longo do ano de 2019, fatores prejudiciais aos trabalhos investigativos, sem esquecer as dificuldades estruturais da instituição, a luta incansável de nossos policiais se refletem nos números expressivos ora apresentados.

Não se deve esquecer também que a pandemia provocou decisões judiciais que colocaram em liberdade vigiada(tornozeleira) ou prisão domiciliar diversos autores de crimes violentos, inclusive, homicidas.

Atualmente, a Delegacia de Homicídios de Patos conta com dois delegados, oito investigadores e um escrivão de Polícia. Ou seja, um efetivo muito pequeno para o tamanho da demanda de crimes contra a vida e de tráfico de drogas numa cidade com aproximadamente 120 (cento e vinte) mil habitantes. Ademais, em certas ocasiões específicas e complexas, esta Especializada acaba sendo acionada para atendimento de ocorrências no âmbito da 15ªDSPC, cuja população se aproxima de 300 (trezentos) mil habitantes.

Os policiais da Delegacia de Homicídios de Patos reiteram seu comprometimento com a sociedade paraibana em trabalhar ainda mais na repressão qualificada aos crimes violentos, com o objetivo de reduzir continuamente os números de homicídios na cidade de Patos e retirar de circulação homicidas e traficantes de drogas.

Fonte: 15aDSPC – PCPB