Defensora pública afirma que população carcerária em Patos reduziu 23% durante a pandemia. Ouça;

Presídio Romero Nóbrega, em Patos, Sertão da Paraíba — Foto: Reprodução/TV Paraíba



A defensora pública Monalisa Montenegro informou na Rádio Espinharas FM 97,9, que a população carcerária existente no presídio Romero Nóbrega e no Presídio Feminino de Patos teve redução de 23% nos últimos meses, por conta da pandemia da covid-19.

Segundo ela, todos os apenados que estão recolhidos na cidade tiveram a sua situação judicial reavaliadas, e mais de 100 apenados foram colocados em liberdade, como forma de evitar os afeitos do avanço na pandemia dentro das unidades prisionais, uma vez que os detentos representam grupo de risco para a covid-19.

“Em parceria com a OAB nós realizamos o pedido coletivo nominal em favor de todas as pessoas presas na Comarca de Patos, que se encontravam em grupo de risco para o covid, nos termos da resolução 62 do CNJ”, explicou Mosalisa Montenegro.

Ela acrescentou que muitos presos já se encontravam no direito de sair, pois não haviam requisitos para serem mantidas internas nas unidades, sendo requisitado o relaxamento imediato de prisões e revogações de prisões preventivas, para pessoas acima de 60 anos.

A defensora pública finalizou dizendo que foi feito um mapeamento de todos os presos com o objetivo de identificar quem tinha condições para progredir no regime de prisão, bem como os detentos com processos de outras comarcas, e que já deveriam ser postos em liberdade.

Em todo o estado, Mosalisa afirmou que a Defensoria Pública vem atendendo por meio do WhatsApp, e que cerca de 7.800 atendimentos já foram realizados nas comarcas. Ouça;

Monalisa Montenegro

Por Genival Junior – Patosonline.com

Áudio – Rádio Espinharas FM 97,9




Em cumprimento à Legislação Eleitoral, o Portal Patosonline.com não publicará os comentários dos leitores. O espaço para a interação com o público voltará a ser aberto logo que as eleições de 2020 se encerrarem.