Cuidado com as notícias que imprensa e redes sociais lhe dão



O cuidado com as notícias que você recebe deve ser uma constante na sua vida. Mas em tempos de pandemia como agora, você tem que ter muito mais cuidado. Justamente porque agora a sua vida é que está em jogo.

Muitas notícias que circulam por aí podem pôr em risco a sua saúde, a sua vida e as das pessoas que lhe são caras.

Pela prática do jornalismo há mais de quarenta anos, sempre tive muito cuidado com as notícias que divulgo. Sempre que vejo, leio ou ouço uma notícia, procuro verificar se o veículo é confiável e checar em outros veículos se realmente a notícia procede.

Você talvez não tenha a facilidade e experiência que temos para conferir a veracidade das notícias, por isso tem que ter muito cuidado com as notícias que imprensa e redes sociais lhe proporcionam.

Entre as notícias com as quais você deve ter todo cuidado estão as notícias sobre tratamento para o novo coronavírus. O presidente Trump sugeriu o uso dos desinfetantes. Para nós o mais popular é a Creolina. Alguém de vocês tem coragem de tomar Criolina?

Se o produto fosse capaz de impedir a contaminação pelo novo coronavírus não estava morrendo tanta gente no Estados Unidos.

Muitas informações postadas nas redes sociais ou na imprensa propagam remédios milagrosos desta natureza. O perigo é você acreditar nestas informações e deixar de tomar as precauções necessárias para cuidar da sua saúde.

Alguns exemplos. Bolsonaro tem defendido o uso da HIDROXICLOROQUINA, o que é contestado pelos médicos e o próprio Ministro da Saúde atual, diz que não aconselha ninguém a usar.

Nos últimos dias encontrei nas redes sociais a informações de que no Piauí os médicos estavam esvaziando as UTIs com o uso da HIDROXICLOROQUINA. Por que só os médicos do Piauí estão conseguindo este milagre e no resto do mundo o uso da HIDROXICLOROQUINA é contestado?

Recentemente, esta notícia foi retransmitida nas redes sociais pela deputada federal do PSL paulista, Carla Zambelli. Esta deputada é partidária fiel de Bolsonaro, o que explica a sua divulgação deste “milagre” da Cloroquina.

Nas suas últimas horas, vimos na imprensa um médico local, aconselhando o uso da Ivermectina, remédio “indicado para o tratamento de problemas e infecções causadas por vermes e parasitas como Estrongiloidíase intestinal, Oncocercose, Elefantíase, Ascaridíase ou lombriga, Escabiose ou sarna e pediculos também conhecida por piolhos, em adultos e crianças com mais de 5 anos de idade” (diz a bula)

Não sei que autoridade tem o referido médico para defender este tratamento quando não há nenhuma pesquisa séria que tenha aprovado o seu uso.

A propósito, aconselho quem tiver interesse a  ler a matéria seguinte sobre o assunto, divulgado por uma entidade que se dedica a pesquisar as “fakes news”, ou seja os boatos que pululam na internet e nas redes sociais: https://www.boatos.org/saude/ivermectina-descoberta-cura-contra-coronavirus-covid-19.html

O risco, repetimos, de acreditar nestas receitas milagrosas é você descuidar das precauções recomendadas e deixar de seguir outros tratamentos que mostrem realmente eficiência.

Repetimos, não confie em remédios milagrosos (inclusive feijões milagrosos)  que não tenham indicação baseada na ciência e que não venham de fontes realmente confiáveis.

E por último, um apelo a quem gosta de COMPARTILHAR nas redes sociais. Não repasse para seus amigos uma informação que não seja confiável. Você pode estar induzindo este amigo a pôr em risco a sua saúde e até a sua vida.

LGLM




Em cumprimento à Legislação Eleitoral, o Portal Patosonline.com não publicará os comentários dos leitores. O espaço para a interação com o público voltará a ser aberto logo que as eleições de 2020 se encerrarem.