CRM-PB e infectologista alertam para o risco da automedicação para os casos de covid-19



Por meios das redes sociais do Conselho Regional de Medicina da Paraíba (CRM-PB), o presidente do conselho, Roberto Magliano, e a infectologista Ana Isabel Fernandes indicaram em live que sintomas parecidos entre a Covid-19 e os causados pelo Aedes aegypti e o risco da automedicação que podem tornar os quadros mais graves.

“Alguns sintomas como a cefaleia são comuns para todas as doenças. Por isso é necessário que os pacientes busquem o diagnóstico correto porque o uso errado de uma medicação pode ser grave para o paciente”, afirmou a infectologista, Ana Isabel Fernandes.

Durante a live, o médico Roberto Magliano citou o caso de uma paciente que fez a automedicação para covid-19, teve complicações decorridas do uso da Azitromicina e acabou perdendo 85% da visão. A jovem, segundo o médico, foi diagnosticada com uma arbovirose.

Análise – O CRM-PB vem acompanhando de perto o uso dos respiradores e leitos de UTIs e Enfermarias instalados e ocupados nos principais serviços de saúde da Paraíba, referência para atendimento a pacientes com Covid-19.

Ao longo dos últimos meses, foram coletadas informações de 19 serviços de saúde públicos e privados, através de um questionário elaborado pelo Conselho. O formulário reúne dados sobre número de leitos, ocupação em UTI e enfermarias, número de altas e óbitos, além da disponibilidade e uso de respiradores e profissionais afastados.

Coordenado pela segunda tesoureira e conselheira, Luciana Cavalcante Trindade, os dados do monitoramento foram coletados, semanalmente, desde o dia 19 de maio, e são exclusivamente relacionados aos casos suspeitos e confirmado de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) e Covid-19.

O levantamento reúne informações de serviços de saúde de João Pessoa (Hospital Clementino Fraga, Hospital Nossa Senhora das Neves, Hospital Universitário Lauro Wanderley, Hospital Santa Isabel, Hospital São Luiz e Unimed); de Campina Grande (Clínica Santa Clara, Hospital de Trauma Dom Luiz Gonzaga Fernandes e Hospital Pedro I), Cabedelo (Hospital e Maternidade municipal padre Alfredo Barbosa); Santa Rita (Hospital e Maternidade Flávio Ribeiro Coutinho, Hospital Metropolitano e UPA 24h); Bayeux (UPA); Guarabira (UPA e Hospital Regional), Patos (Hospital Regional), Piancó (Hospital Regional) e Cajazeiras (Hospital Regional).

Confira abaixo os dados de respiradores e leitos de UTIs e Enfermarias instalados e ocupados referentes ao período de 19 de maio a 30 de junho das 19 unidades de saúde que responderam aos questionários: http://www.crmpb.org.br/images/stories/Download/monitoramento%20covid-19%20crmpb%2013%20de%20julho.pdf

PBagora