Covid-19 na política: vírus já matou 17 políticos da PB e infectou outros 17. Patos teve suas perdas



Recente levantamento da CNN Brasil apontou que pelo menos 62 políticos morreram em decorrência da pandemia do novo coronavírus no Brasil. Na Paraíba, levantamento preliminar aponta que já chega a 17 políticos que perderam a vida devido às complicações causadas pela covid-19.

Esse número pode ser bem maior, tanto no país quanto na Paraíba, já que muitos casos não vieram a público ou a causa da morte não foi revelada. Dos 62 casos apontados pela CNN, 25 políticos que morreram ocupavam a posição de prefeito. Entre eles estava Maguito Vilela (PSDB), prefeito licenciado de Goiânia. Ele estava internado desde outubro em estado grave e morreu devido às complicações da doença na quarta-feira (13). Entre os mortos está o ex-governador da Paraíba Wilson Braga (PSD). Ele morreu em 17 de maio de 2020, e sua esposa, a ex-deputada Lúcia Braga (PSD), também morreu em decorrência da doença nove dias antes do marido.

Veja a relação dos mortos pela covid-19 na Paraíba

  • Antônio Martins (sem partido), ex-prefeito de Imaculada: morreu no dia 25 de dezembro; estava internado em Patos.
  • Dinaldo Wanderley (MDB), ex-deputado estadual e ex-prefeito de Patos: morria no dia 24 de maio de 2020, em João Pessoa.
  • Eurídice Moreira da Silva (sem partido)– Dona Dida –, exprefeita de Itabaiana e ex-deputada estadual: morreu em 1º de julho de 2020.
  • Fábio Fernandes (PSDB), ex-prefeito de Mamanguape: morreu no dia 28 de dezembro, em João Pessoa.
  • Francisca Santa Nóbrega Oliveira (sem partido), ex-prefeita de Vieirópolis: morreu no dia 25 de novembro; foi notificada com a doença no dia 5 do mesmo mês.
  • Geraldo Paulino Terto (sem partido), ex-prefeito de Cacimbas: morreu no dia 12 de dezembro, vítima de complicações da covid-19, em Campina Grande.
  • João Bosco dos Santos (Podemos) – Bosco Soldado –, vereador de Bonito de Santa Fé: morreu, vítima de covid-19 no dia 3 de novembro.
  • João Henrique (PSDB), deputado estadual: morreu no dia 12 de janeiro; estava internado desde de 7 de dezembro, em São Paulo.
  • José Medeiros Dantas (sem partido) – Zezinho Preá –, exprefeito de Cubati: morreu acometido pela covid-19 no dia 29 de maio do ano passado.
  • Lúcia Braga (PSD), ex-deputada federal e estadual: morria no dia 8 de maio, nove dias antes do marido, Wilson Braga.
  • Manoel Batista Chaves Filho (PSD)– Manoel da Lenha –, prefeito de Ingá: morreu em 16 de julho de 2020, depois de onze dias internado em Campina Grande.
  • Nivaldo Manoel (Progressistas), ex-deputado estadual e exvereador de João Pessoa: morreu no dia 16 de julho, na capital paraibana.
  • Orlando Inácio dos Santos (sem partido) – Calango –, exvereador de Santa Rita: morreu no dia 1º de maio do ano passado.
  • Pinto do Acordeon (PSDB), ex-vereador de João Pessoa: morreu no dia 21 de julho do ano passado e teve confirmada a contaminação pela covid-19 depois de sua morte.
  • Terluiz Baracuhy Cruz (sem partido) – Seu Bebé –, ex-prefeito de Tacima: morreu no dia 6 de julho devido a complicações decorrentes da covid-19.
  • Wilson Braga (PSD), ex-governador da Paraíba: morreu no dia 17 de maio de 2020, em João Pessoa, depois de 16 dias internado.
  • Zenóbio Toscano (PSDB), prefeito de Guarabira e ex-deputado estadual: morreu no dia 14 de junho do ano passado pela covid-19.

Agora veja a relação dos casos de políticos paraibanos infectados pelo novo coronavírus

  • Adelson Benjamim (PSDB), prefeito de Areial: em 4 de dezembro foi internado em decorrência da contaminação pelo novo coronavírus.
  • Anderson Maia (PSB), vereador de Campina Grande: acometido pela doença em novembro do ano passado.
  • Benilton Lucena (PV), ex-vereador de João Pessoa: foi diagnosticado em dezembro do ano passado.
  • Bruno Farias (Cidadania), vereador de João Pessoa: testou positivo para a covid-19 em maio do ano passado.
  • Edna Henrique (PSDB), deputada federal: apresentou sintomas da doença e foi internada logo após as eleições de 2020.
  • Francisco Dutra “Barão” (PL), prefeito de Brejo do Cruz: internado no dia 24 de novembro em João Pessoa e depois em São Paulo. Foi curado.
  • Hervázio Bezerra (PSB), deputado estadual e secretário estadual de Esportes: apresentou positivo para a doença em dezembro.
  • Inácio Falcão (PCdoB), deputado estadual e candidato a prefeito de Campina Grande: testou positivo para o novo coronavírus no início da campanha eleitoral.
  • José Maranhão (MDB), senador: diagnosticado com a doença em novembro do ano passado; já foi curado, mas permanece internado e intubado em São Paulo.
  • Mersinho Lucena (Republicanos), vice-prefeito de Cabedelo: contraiu a covid-19 no início de dezembro e se curou.
  • Micheila Henrique (PSDB), candidata a prefeita de Monteiro: testou positivo para a covid-19 e foi internada em João Pessoa.
  • Nael Rosa (MDB), prefeito de Malta: anunciava em 9 de dezembro que havia testado positivo para o novo coronavírus.
  • Ney Suassuna (Republicanos), senador: outro paraibano acometido pela covid-19 no ano passado, ficou em tratamento domiciliar.
  • Pimentel Filho (PSD), vereador de Campina Grande: em novembro do foi diagnosticado com a doença e transferido para um hospital de João Pessoa.
  • Raniery Paulino (MDB), deputado estadual: por duas vezes foi infectado com a doença; na reinfecção, teve os pulmões atingidos.
  • Rodrigo Ramos (PSD), vereador de Camina Grande: também diagnosticado em novembro do ano passado.
  • Tovar Correia Lima (PSDB), deputado estadual: foi diagnosticado com covid-19 em outubro de 2020.

Fonte = PBagora com CNN

Edição – Patosonline.com