Construção do teatro de Patos recebe visita técnica de representantes do Ministério do Turismo



A construção do Teatro Municipal de Patos recebeu, na manhã da última quarta-feira, dia 27 de novembro, a visita técnica de representantes do Governo Federal, de forma específica, da Secretaria Especial de Infraestrutura vinculada ao Ministério do Turismo. A visita foi o resultado de uma audiência, em Brasília, no mês de Julho, com a presença de secretários do município de Patos, Prefeito, Procurador e do deputado Hugo Motta, no Ministério da Cultura com Paulo Nakamura, para definir projetos complementares do teatro.

Timóteo Júlio, da Secretaria Especial de Infraestrutura vinculada ao Ministério do Turismo, apresentou uma análise da construção do equipamento.

“É uma visita técnica, visto o andamento da obra em que já estão executados mais de 50% e a coordenação de monitoramento de obras faz uma visita técnica às obras, aos convênios de infraestrutura quando chega a essa marca e quando a obra é concluída”.

Durante esse meio tempo, a fiscalização fica por conta da Prefeitura. De acordo com Timóteo, a obra está bem construída, estrutura bem feita, parte superior já possui estrutura metálica do detalhado e não houve prejuízo com o decorrer do tempo.

A Prefeitura de Patos está tomando às providências documentais para que a obra tenha seguimento. O Secretário Especial de Insfraestrutura garantiu que ainda há verba empenhada para a construção do Teatro Municipal.

A visita técnica foi acompanhada pelo Secretário de Infraestrutura do Município, Nilton Domiciano, e por engenheiros do município. Nilton destacou que ainda será definido o que será executada na construção, uma vez que essa definição não está contemplada no projeto original do teatro. Porém, segundo ele, valores de materiais também precisam ser atualizados.

“Essa é mais uma obra que a gestão pretende dá celeridade, é uma obra conveniada em 2012. Os preços de cimentos, de ferro são diferentes da época de hoje, nós temos que readequar as planilhas para a realidade do momento. Então, esperamos que, assim que tivermos essa definição dos projetos complementares, que é o mais caro no teatro (sonorização, iluminação, de ambiente), nós vamos todos definir isso para nesse curto prazo de tempo submeter ao Ministério da Cultura para um novo convênio”, esclareceu.

Nilton informou que a gestão tem o compromisso do Ministro em liberar mais uma parcela, assim como o compromisso do deputado Hugo Motta de que assim que tiver os projetos complementares definidos, ele alocar recursos para a obra.

A reunião teve continuidade, à tarde, com a presença o prefeito interino, Ivanes Lacerda, com a equipe técnica de engenheiro da Secretaria de Infraestrutura e representantes do ministério da cultura. Na oportunidade, foram traçadas diretrizes para dá seguimento ao andamento da obra, bem como para tomar providências no sentido de quantificar e orçar os serviços complementares necessários para dá funcionalidade ao teatro.

“Temos conhecimento que os valores dos recursos financeiros atualmente conveniado com o Governo Federal não são suficientes para a conclusão da obra e, por isso, é necessário concluir os projetos e saber quanto custa e buscar os recursos complementares para a sua conclusão”, finalizou Nilton Domiciano.

Coordecom

error0
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com