Conselho Municipal de Saúde de Patos explica motivo de sair da comissão que fiscaliza gastos com o Covid-19. Ouça



O presidente do Conselho Municipal de Saúde de Patos, Claudemir Bento, explicou para a imprensa local sobre como a entidade está se posicionando diante dos gastos do município com o Covid-19, e ainda para explicar o motivo de não ter mais uma representação dentro da comissão formada para acompanhar esses gastos.

“Não tinha sentido o conselho participar de uma comissão que vai analisar o gasto dos recursos destinados ao Covid-19, e depois tudo que for debatido dentro dessa comissão, vai ter que obrigatoriamente se submetido ao Conselho Municipal de Saúde. Então, ficaria sem sentido…”, disse Claudemir.

Ainda sobre a comissão que acompanha os gastos, ele considerou que a mesma é formada por pessoas gabaritadas e competentes, e consequentemente o que for decidido será apresentado para análise do conselho no tocante aos gastos realizados. Desta forma, Claudemir comentou que foi mais prudente pedir o desligamento do Conselho Municipal de Saúde da referida comissão de fiscalização.

Ele também tocou no valor de dois milhões e quatrocentos reais que já entrou na conta do município, informando que deste valor foi gasto até o momento cerca de 500 mil reis.

Ainda segundo Claudemir Bento, o recurso de pouco mais de 10 milhões vai ser liberado na próxima segunda-feira (15), e também será fiscalizado internamente e externamente, por órgãos como Ministério Público, Tribunal de Contas, conselhos, entre outros.

E concluiu reforçando que o Conselho Municipal de Saúde resolveu ficar de fora da comissão, tendo em vista que desta forma terá mais condições de analisar o que está sendo feito com as verbas. Ele também defendeu a implementação de políticas que possam interferir urgentemente na problemática da pandemia.

Ouça mais detalhes na no vídeo que segue.

Matéria por Patosonline.com