Locais

Conselheiras tutelares de Patos comentam sobre assistência prestada para transferência do corpo da pequena Ketyli Kawane para o estado do Maranhão. Ouça

ÓTICAS GUIMARÃES

O assassinato da pequena Ketyli Kawane Borges (3 anos), na última segunda-feira (5), tomou repercussão em massa nos meios de comunicação, e consequentemente gerou uma grande quantidades de comentários e opiniões sobre o fato.

Os conselhos tutelares da cidade de Patos foram acionados para prestara assistência, inclusive para a compra do caixão da criança, que acabou ficando a cargo da conselheira mais conhecida como índia.

A conselheira Dinorah Araújo explicou que também pediu apoio à Secretaria de Desenvolvimento Social e Prefeitura e Patos, que enviou a pessoa de Tamires para providenciar outras questões inerentes ao translado do corpo da criança para o município de Santa Luiza (MA), onde a mãe da mesma residia anteriormente, sendo natural daquele estado.

Cianinha, que também é conselheira tutelar, informou que para resolver as questões de transferência do corpo da criança, e ainda prestar assistência aos familiares que vieram até Patos, foi preciso contar com a ajuda de várias pessoas, bem como dos dois conselhos tutelares (norte e sul), e também da equipe do IML.

Desta forma, o corpo de Ketyli Kawane Borges (3 anos), morta pelo padrasto e supostamente com conivência da própria mãe, seguiu para o estado do Maranhão na última quarta-feira, dia 7.

Veja o vídeo:

Mais sobre o caso no link:

Ouça mais detalhes nos áudios abaixo

Severina Santana – Cianinha / CTS
Dinorah Araújo – CTN

Matéria por Patosonline.com
Áudios de Higo de Figueiredo (Rádio Espinharas)

Imagens – Conselhos Tutelar Sul e Norte de Patos

Botão Voltar ao topo