Gerais

Confira dicas da Energisa para evitar acidentes durante as festas de final de ano

ÓTICAS GUIMARÃES

Foi dada a largada para as confraternizações de fim de ano, com direito a muitos enfeites de Natal, brincadeiras e diversão. Mas, no meio das comemorações, nem só o amigo secreto é “oculto”. A energia elétrica também está presente, embora seja invisível, e deve ser levada em consideração para evitar dor de cabeça.

Quem estiver planejando reunir a família em casa, é preciso se atentar às instalações elétricas e evitar o uso de extensões e benjamins de forma permanente. Ao escolher os locais que ganharão a decoração temática é necessário, também, respeitar os pontos de energia. Os bocais de lâmpadas, por exemplo, jamais devem ser utilizados como suporte para pendurar enfeites. Além de choques elétricos, essa prática pode provocar incêndios.

Nas confraternizações ao ar livre, também é preciso tomar alguns cuidados, especialmente com balões de gás hélio, fogos de artifício e até mesmo uma serpentina de carnaval como explica o coordenador de Saúde e Segurança da Energisa, Juliano Chandretti. “Eles parecem inofensivos, mas, ao serem soltos na rua, podem atingir a rede elétrica e provocar curto-circuito, falta de energia e até mesmo o rompimento de um fio elétrico”, ressalta.

Por isso, a recomendação é manter distância de fios elétricos e evitar soltar, balões, fogos de artificio e qualquer outro adereço na direção de postes e fios de energia.

Decoração também merece atenção

Mal termina o mês de novembro e os enfeites de Natal invadem residências, empresas e o comércio. Entretanto, quando instaladas de forma incorreta, em vez de alegria, a iluminação pode oferecer riscos à saúde e muita dor de cabeça. Aliado a isso, também é importante estar atento aos impactos do consumo de energia dessa decoração na conta de luz.

Para garantir a iluminação dos festejos natalinos, com segurança e consumo consciente, Chandretti traz algumas orientações:

O primeiro passo é escolher produtos de boa qualidade com certificação do Inmetro, além de observar as informações como indicações de potência, tensão e instruções de uso;

  • o cliente também deve verificar a compatibilidade do enfeite com a capacidade de carga das instalações elétricas do seu imóvel, para evitar a sobrecarga e aumento do consumo de energia;
  • outra orientação é não instalar equipamentos elétricos próximos de materiais inflamáveis como papel, papelão, tecido, isopor, madeira ou plástico;
  • e evite colocar vários equipamentos em uma mesma tomada, fazendo uso de ‘T’, pois pode haver sobrecarga de energia ou aquecimento;
  • as luzes devem ser instaladas de modo que não haja possibilidade de contato das pessoas com a fiação elétrica; e não instale equipamentos próximos à rede elétrica;
  • cuidado com a instalação de fios expostos à chuva, sol e vento e não manuseie as luzes e enfeites com as mãos ou os pés molhados e tire o pisca-pisca da tomada ao substituir lâmpadas.

Iluminação e consumo de energia

Além de cuidados com a segurança, não podemos nos esquecer que a decoração pode trazer um aumento no consumo de energia. Então, vale:

  • adquirir pisca-pisca com lâmpadas de LED, que são mais econômicas, eficientes e duráveis;
  • estabelecer um horário para ligar e desligar os enfeites luminosos e, sempre que sair de casa, desligue os equipamentos da tomada;
  • para não ocorrer sobrecarga de energia caso a quantidade de enfeites seja grande, busque a orientação de um eletricista;
  • fios desencapados podem provocar choques, curtos-circuitos e até incêndios, além de aumentar o consumo de energia.

Assessoria Energisa


Mostrar mais
Botão Voltar ao topo