Policial

Concluída identificação das 13 vítimas do acidente de São Mamede. Veja a lista

Os Núcleos de Medicina e Odontologia Legal (Numol) de Patos e Campina Grande concluíram a identificação das 13 vítimas do acidente ocorrido no domingo (4) à noite na BR-230, em São Mamede, no Sertão da Paraíba. Sete dos corpos estavam em Patos e seis em Campina. Segundo o diretor de um dos núcleos, Márcio Leandro da Silva, a divisão de serviços foi necessária para agilizar os exames e liberar os corpos para os parentes o mais rápido possível.

Entre as vítimas estavam uma mãe e os dois filhos. Ela morava em São Paulo e retornava à Paraíba depois de 15 anos para rever parentes e apresentar os filhos pela primeira vez aos avós.

Confira abaixo a relação completa de vítimas, divulgada pelo Numol:
– José Alves Torres, de 52 anos, motorista da van;
– Francisca Procópio da Silva, de 35 anos, vinha de São Paulo;
– Juan da Silva Araújo, de 12 anos, filho de Francisca;
– Kauê da Silva Araújo, 7 anos, filho de Francisca;
– José de Arimatéia Simões de Melo, 54 anos, empresário;
– Janete de Sousa Emiliano, 50 anos, cunhada de Arimatéia e empresária;
– Terba Monteiro do Nascimento Diniz Teixeira, 45 anos, assistente social do Hospital Regional de Patos;
– Josefa Carício, 48 anos, diretora da faculdade Unopar, em Patos;
– Maria do Socorro Lucena, 50 anos, enfermeira do Hemocentro de Patos;
– Vinícius Serrano Gurgel, 16 anos, estudante;
– Maria das Neves de Oliveira, de 65 anos;
– Maria Lúcia de Freitas, idade não divulgada;
– Niucélia Cardoso da Conceição, de 26 anos.

De acordo com o delegado Ronis Fernandes, da Polícia Civil, a colisão envolveu uma van, dois caminhões e um carro de passeio, modelo Fiat Palio. Todas as vítimas estavam na van. Apenas um passageiro do veículo sobreviveu, um adolescente de 16 anos que permanece internado em coma no Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande.

Com base nas primeiras análises da pista, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) divulgou na segunda-feira (5) que o acidente teria sido causado por uma ultrapassagem indevida da van.

"Temos a situação definida pelo que apuramos. Os outros dois motoristas confirmaram a ultrapassagem feita pela van e as informações colhidas no local nos deram a dinâmica do acidente", declarou Gilberto Medeiros da Silva, inspetor-chefe da PRF no Sertão.

 

Do G1pb

Mostrar mais
Botão Voltar ao topo
close