Com sequelas após sofrer AVC, idoso pobre luta para receber auxílio emergencial e se aposentar na cidade de Patos



O senhor João Batista de Oliveira Filho, 61 anos, mais conhecido por Seu João, residente na Rua Deputado Janduy Carneiro, Bairro Liberdade, em Patos, vem buscando receber o auxílio emergencial diante da pandemia do novo coronavírus, COVID – 19 e também luta para se aposentar pelo Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS).

Seu João trabalhou no Estado da Paraíba como contratado entre os anos de 2013 a 2019. Neste período, o idoso sofreu um Acidente Vascular Cerebral (AVC) e ficou sequelado. Seu João perdeu parte da capacidade motora, teve problemas na fala e, desde então, toma vários remédios por ter ficado com a saúde debilitada, porém, já teve duas negativas para o amparo e colocou o caso na justiça para ter o direito pelo INSS.

O idoso é pobre e vive da ajuda da família e dos amigos. No início do auxílio emergencial do Governo Federal, Seu João fez o cadastro, mas a informação do aplicativo consta como se ele fosse ainda funcionário do Governo do Estado da Paraíba, portanto, sem direito aos R$ 600,00. Ele buscou resolver o problema junto ao Governo do Estado e existe a perspectiva que em setembro de 2020 se possa receber, mas não é certo.

Desde a reforma da Previdência Social no Brasil, o direito ao amparo junto ao INSS foi dificultado com as novas regras estabelecidas pelo Governo Federal. Sem saúde, sem poder trabalhar, com idade avançada e buscando justiça social, Seu João espera que o poder judiciário garanta o direito a aposentadoria e que, até lá, se possa receber o auxílio emergencial para pagar algumas despesas com remédios e com as necessidades domésticas.


Patosonline.com