Policial

Cinco pessoas são presas na cidade de Catingueira em operação da Polícia Civil e Energisa por furtos de energia elétrica

ÓTICAS GUIMARÃES

A Polícia Civil e a empresa Energisa, que fornece energia ao Estado da Paraíba, deram início na última terça-feira (08), finalizada nesta quinta (10), a uma operação visando combater os furtos de energia elétrica no município de Catingueira, Região Metropolitana de Patos. 

Ao todo, 29 unidades foram inspecionadas, entre residências e comércios, com identificação de 7 irregularidades nas medições de energia, com a recuperação estimada de R$ 11.495,90, sendo R$ 2.150,26 em ICMS e 18.641 de quilowatt-hora de energia, o que seria suficiente para abastecer cerca de 141 residências por um período de 1 ano.

Cinco pessoas foram presas na operação que contou com 11 equipes, formadas por técnicos da Energisa, da Polícia Civil e do Instituto de Polícia Científica (IPC) da Paraíba.

Antes de programar os locais da inspeção, a empresa fez um levantamento prévio, por meio de sistemas tecnológicos com inteligência artificial. 

“Através de dados de consumo, a distribuidora consegue mapear clientes que tiveram oscilações incomuns na quantidade de energia consumida. Com este levantamento e cruzamento de dados, as inspeções em campo se tornam cada vez mais assertivas”, explicou o coordenador de Serviços Comerciais, Danillo Lelis.

Danillo destaca, ainda, que os furtos de energia oneram a população, prejudicam o fornecimento, a arrecadação de impostos e a receita da empresa, comprometendo os investimentos na melhoria dos serviços. “Por isso, precisamos combater o furto e a população tem um papel fundamental nisso, denunciando esses crimes”, complementa. 

As ligações clandestinas ou irregulares, em sua maioria, são feitas por pessoas sem conhecimento técnico, que utilizam materiais inadequados e, muitas vezes, ocasionam em riscos de rompimento de cabos e/ou acidentes como choque elétrico.

Com informações da assessoria


Mostrar mais

Pabhlo Rhuan

Estudante de Jornalismo, repórter e editor do Patos Online.
Botão Voltar ao topo