Cícero diz que só não será candidato ao Governo do Estado ‘se Deus não quiser’



O senador Cícero Lucena (PSDB) reafirmou nesta quarta-feira (9) sua disposição de se candidatar ao Governo do Estado nas próximas eleições. Durante entrevista ao programa Boca Quente, da Difusora Rádio de Cajazeiras, apresentado por Adjamilton Pereira e J. França, o senador chegou a afirmar que só não será candidato "se Deus não quiser".

Foi a primeira entrevista que Cícero Lucena deu a uma emissora de rádio desde que retornou da viagem que fez à China, segundo informação contida no Portal CZN, de Cajazeiras.

Falando como candidato, o senador tucano disse que vai procurar convencer o ex-governador Cássio Cunha Lima, do seu partido, e Efraim Morais (DEM), de que o PSDB tem todas as condições de ter um candidato próprio, e relembrou a parceria que levou Cássio a vencer as eleições de 2002 e 2006, afirmando que "todos juntos seríamos vitoriosos mais uma vez".

Ao analisar pesquisa divulgada recentemente e que o colocou com 14% das intenções de voto para o Governo do Estado, Cícero foi taxativo ao dizer que Cássio e Efraim poderiam lhe dar mais 15%, "e a partir daí, iniciar uma campanha com um percentual muito bom".

O senador também confirmou reunião que teve hoje pela manhã com o deputado Wellington Roberto (PR), destacando o apoio do parlamentar e sua pretensão de ser candidato a senador na sua chapa, ao lado de Cássio Cunha Lima.

Com relação a possibilidade de subir no mesmo palanque de Ricardo Coutinho, Lucena disse que "isso não tem como acontecer, pois temos que ver como o eleitor iria encarar. Ora, como eu não prestava na eleição passada e agora presto? Ou ele estava mentido no passado ou está mentindo no presente", afirmou o senador.

J.França  do Portal CZN