ColunistasLuiz Gonzaga Lima de Morais

Chica Motta e Ramonilson podem concorrer em Patos em 2022. (Luiz Gonzaga Lima de Morais)

A cidade de Patos tem condições de eleger dois e até três deputados em 2022. Com a aparente desistência política de Dinaldinho e com Nabor assumindo a prefeitura de Patos, resta no páreo apenas o deputado Érico Djan. Mas este, na avaliação dos observadores da política local, teria decepcionado o eleitor patoense e não tem cacife para conseguir uma reeleição. Pode ser que estejamos enganados e ela consiga se reeleger. Vamos então considerar quem poderia disputar as duas outras vagas.

O Republicanos continua no páreo com condições de eleger uma das suas lideranças para a vaga de Nabor Wanderley. Acreditamos, como muitos outros companheiros que acompanham a política local, que o melhor nome de que dispõe o grupo é o da deputada Francisca Motta. Chica tem sido a grande liderança do grupo nos últimos trinta anos e apesar do tropeço na gestão da prefeitura local, ainda é um nome respeitado pelo patoenses. O tropeço dela não foi por falta de capacidade pessoal, mas pela má escolha que fez dos seus auxiliares. Até assumir a prefeitura era tida como uma política decente e que soube representar bem a nossa cidade e a nossa região. O povo da grande Patos reconhece isso e certamente confiará no seu nome se ele se candidatar a deputada estadual em 2022.

Um outro nome que surge no panorama político local é o do Dr. Ramonilson Alves, que disputou a prefeitura de Patos em 2020 e, sem estrutura partidária, sem grandes lideranças políticas que o apoiassem e sem dinheiro para influir no resultado eleitoral, conseguiu uma magnifica votação de mais de vinte mil votos.

Por enquanto o Dr. Ramonilson não admite a pretensão de ser candidato a deputado estadual e até desconversa quando é abordado sobre o assunto. Como na mensagem destinada ao colega Misael Nóbrega que, em recente comentário em seu programa Notícias da Manhã, abordava o assunto, cobrando uma manifestação de quem se apresentou em 2020 como “Salvador da Pátria” e parecia haver desistido de uma promissora carreira política.

Reproduzimos a seguir a mensagem endereçada pelo Dr. Ramonilson, nas redes sociais, ao colega

Misael Nóbrega:
“Amigo Misael,


Mais uma vez, ao vosso estilo, parabéns pela inteligente e perspicaz análise da política local. Ou melhor, da letargia administrativa dos últimos tempos.
No nosso caso, em particular, nunca aceitei o rótulo de “Salvador da Pátria!. Também não tenho, por nossa cidade – que tanto queremos bem – olhar de desprezo. Exatamente ao contrário, conforme demonstrado na campanha, o olhar é de zelo, amor e cuidado. Querendo bons serviços públicos, correções em áreas como de saúde, geração de empregos, desenvolvimento e progresso.
Mas sempre trabalhamos – é o que dignifica o homem e a mulher. E, nesta condição, pós eleição, é preciso voltar ao trabalho agora como advogado.
Às vezes, não é preciso falar ou fazer ver o que todo mundo diz e está vendo. Óbvio pelo óbvio. Só para aparecer?
Uma chama de desejo coletivo pela verdade, honestidade e transparência na administração pública municipal foi acesa e assim permanecerá, independente de mandato. Reafirmo que sou um soldado na causa da transparência na administração pública.
Um grande abraço ao magnífico jornalista e querido amigo!”
Como vimos Ramonilson não fala em candidatura, diz que evita viver se manifestando na imprensa e redes sociais por que o que diria é o que todo mundo sabe e que não valeria a pena fazê-lo só para a aparecer.
Acreditamos, porém, que o Dr. Ramonilson Alves, pelo amor que devota à nossa cidade e pelo endereço em servir ao seu povo, não fugirá da raia e se disporá a prestar a Patos, o serviço de que será capaz pelas condições profissionais e de cidadão de que dispõe. Acreditamos que ele será candidato a deputado estadual e contará com o apoio não só do eleitorado patoense que o queria prefeito, como pelo eleitorado de toda a nossa a região que vê nele a liderança política de que a nossa região precisa. E que, junto com Francisca Motta, defenderá os nossos interesses na Assembleia Legislativa. Esperamos que ele escolha um bom partido, que lhe ofereça as condições de participar da disputa em condições de igualdade com quaisquer outros concorrentes, pela sua dignidade pessoal e sua capacidade profissional, reveladas quer como advogado, quer como juiz, hoje aposentado.
Vamos pagar para ver. Torcendo por que a nossa cidade saiba escolher bem em 2022. Pelo menos no páreo estadual estaremos bem servidos. (LGLM)

Mostrar mais
Botão Voltar ao topo
close