Cássio e Cícero Lucena se desentendem em programa de rádio



Parece que agora não tem mais volta o rompimento do senador Cicero Lucena com o ex-governador Cássio Cunha Lima. Em entrevista ao Padre Albeni, o senador acusou o ex-governador de ter mandado o senador Efraim e o DEM aderirem ao prefeito Ricardo Coutinho e o ameaçou  com a Lei da Fidelidade Partidária, caso Cássio formalize aliança com o prefeito.

-Se Efraim e o DEM aderiram, alguém mandou -, tascou Cícero ao comentar a ida do senador de Santa Luzia para as bandas do prefeito da Capital. E acabou de lascar: "Cássio, se quiser, pode ir também, mas se for preciso a Lei da Fidelidade Partidária será invocada".

O senador repetiu que continua candidato ao Governo, por respeito ao povo paraibano e para atender a exigência do partido tucano, que precisa de um palanque para zé Serra nas eleições vindouras.

CÁSSIO MAGOADO

Logo depois da entrevista de Cícero, o ex-governador Cássio Cunha Lima telefonou ao Padre Albeni confessando-se magoado com as críticas de Cícero. Cássio, que está no Rio de Janeiro, revelou que havia um acordo entre ele e o senador tucano para que nenhum dos dois criticasse um ao outro.

Blog do Tião Lucena