Cansado de ser furtado, comerciante tranca o seu próprio comércio e atende por trás das grades



O dono de um pequeno estabelecimento de venda de bebidas e balinhas no centro de Itaporanga resolveu tomar uma medida radical para fugir dos furtos: ele agora atende seus clientes literalmente por trás das grades.

Gradeou todos os acessos ao interior do comércio e prendeu-se no local, onde passa grande parte do dia e da noite.
Servindo sua clientela por entre os espaços da grade, Dama, como popularmente é conhecido, de 44 anos, diz que tomou essa medida há um mês e meio, quando foi furtado pela quarta vez: dois homens arrombaram o portão de ferro e levaram bebidas e cigarros, mas foram presos pela Polícia Militar e devolveram os produtos.

No entanto, segundo o comerciante, poucos dias depois estavam soltos novamente, o que o motivou a se precaver.
“Já entraram no meu comércio por tudo o quanto é canto: por cima, por baixo e, desta última vez, pelo portão. Já foram quatro furtos e uma tentativa, e é aquela velha coisa: a polícia prende, mas, da que a pouco, tão tudo solto de novo e mangando da gente, então eu é que resolvi me prender aqui dentro”, comentou.

Ele acredita que agora, com o reforço da grade, ficará mais difícil alguém entrar em seu estabelecimento pela porta; já pelo teto, ele também não vê possibilidade, porque diz ter montado uma armadilha para pegar ladrão, mas não revela do que se trata: “quem tiver curiosidade, suba no telhado e verá o que o espera”.

Sempre carismático, Dama diz que tem duas coisas que o assustam: é ladrão e pedido de fiado. “Do fiado é mais fácil a gente se livrar: com uma boa conversa, o sujeito sai satisfeito, mas sem o produto”, disse sorridente.

Fonte: folhadovale