Candidatura de Lucinha a prefeita de Patos: Zé Gonçalves diz que não é qualquer um que poder ser candidato sem ouvir o partido. Ouça



A vereadora Lucinha Peixoto (PC do B) postou em sua rede social nesta quarta-feira, 08 de janeiro, que está pensando e entendeu que se o deputado estadual Nabor Wanderley – MDB – (seu padrinho político), não for candidato a prefeito de Patos e seu partido aceitar, ela pode disputar o cargo de prefeito em nossa cidade nas próximas eleições.

A postagem chamou atenção, pois ninguém imaginava que ela (Lucinha), poderia ser a “carta na manga” do Clã Mota para encabeçar a chapa majoritária do grupo nesse ano.

Mesmo Lucinha tendo citado seu partido na postagem, o sindicalista José Gonçalves, que comanda o PC do B no município de Patos, não digeriu muito bem a intenção da vereadora. Na manhã desta quarta-feira, o jornalista Higo de Figueiredo (Rádio Espinharas), ouviu Gonçalves que desaprovou a postagem.

Segundo o dirigente comunista, não é assim que as coisas funcionam, não é qualquer um, ou qualquer uma que deseja dizer quer é candidato. “É preciso ouvir o partido”, disse ele.

Ouça a entrevista:

Patosonline.com        

Áudio: Higo de Figueiredo (Rádio Espinharas)