Candidatura de Ciro pode impedir aliança de Ricardo com o PT



O ex-ministro da Casa Civil José Dirceu disse nesta quinta-feira (24) que a possível candidatura do deputado federal Ciro Gomes (PSB-CE) à Presidência terá um preço para o PSB nos palanques regionais, que poderá perder o apoio do PT nas campanhas regionais em detrimento da disputa nacional.

Isso significa que o prefeito Ricardo Coutinho poderia ter a aliança com os petistas prejudicada caso o parlamentar cearense decida por disputar a presidência. Para Dirceu, Ricardo "tem forte possibilidade de se eleger governador em aliança com o PT".

Leia abaixo a matéria na íntegra publicada na Folha Online.

Dirceu diz que candidatura de Ciro tem preço para PSB nos palanques estaduais

O ex-ministro José Dirceu (Casa Civil) escreveu ontem seu blog sobre a possível candidatura do deputado federal Ciro Gomes (PSB-CE) à Presidência. O partido de Ciro pertence à base do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que já escolheu a ministra petista Dilma Rousseff (Casa Civil) para disputar a eleição presidencial de 2010.

No blog, Dirceu diz que a candidatura de Ciro terá um preço para o PSB nos palanques regionais, que poderá perder o apoio do PT nas campanhas regionais em detrimento da disputa nacional.

"A candidatura Ciro, repito, tem um preço para o PSB nos palanques estaduais e na relação com o PT e o governo, já que ambos não podem e não aceitam como definitiva ou, já consumada, a divisão da base do governo", escreveu ele no blog.

Pesquisa CNI/Ibope divulgada nesta semana mostrou o crescimento da taxa de intenção de voto de Ciro Gomes, que passou de 12% para 14% entre junho e setembro. No mesmo período, as taxas de Dilma e de Serra recuaram quatro pontos. Dilma recuou de 18% para 14%; e Serra de 38% para 34%.

Com esse resultado, Ciro aparece empatado em segundo lugar com Dilma. A senadora Marina Silva (AC), que aparece pela primeira vez na pesquisa, tem 6%.

Dirceu minimizou o bom desempenho de Ciro na pesquisa e disse no blog que ele pode ter atingido seu teto de intenção de voto.

"[A pesquisa] mostra que ela sobe, mas pode estar no seu teto ou próxima disso; tem forte componente nordestino; e há o recall das eleições de 1998 e 2002, também disputadas por ele. O componente nordestino, por exemplo, é revelado quando Heloisa Helena sai da disputa e Ciro é o que mais ganha", afirma Dirceu.

Alianças

Após o bom resultado da pesquisa, Ciro defendeu o lançamento de duas candidaturas da base governista ao Palácio do Planalto em 2010. "Estou convencido que sim [precisa haver mais de uma candidatura da base aliada]", disse Ciro.

Dirceu, por sua vez, afirmou no blog que as duas candidaturas são incompatíveis e alertou que a vontade de Ciro pode prejudicar outros nomes do PSB na eleição de 2010;

"É uma candidatura [a de Ciro] que depende da decisão do PSB e dos palanques estaduais –sobre estes, por exemplo, se o seu partido fica com o PT e o governo (Dilma) ou com sua candidatura em Pernambuco, onde o governador Eduardo Campos (PSB) tentará a reeleição; no Ceará, onde a situação é a mesma, e o governador Cid Gomes (PSB), irmão de Ciro, tentará reeleger-se; e na Paraíba, onde o prefeito de João Pessoa, Ricardo Coutinho (PSB), tem forte possibilidade de se eleger governador em aliança com o PT", afirma Dirceu.

 

Portal Correio