• Dra Milena
Politica

Candidatos de todo o país gastaram R$ 6,6 bi em 30 dias de campanha

Brasil tem 29.256 pedidos de candidatura, o que representa uma despesa média de R$ 226 mil por concorrente, até essa quarta (14)

ÓTICAS GUIMARÃES

Os candidatos de todo o Brasil às eleições deste ano gastaram R$ 6,6 bilhões durante os primeiros 30 dias de campanha eleitoral. Considerando que o país tem 29.256 pedidos de candidatura, a média de despesa de cada concorrente é de R$ 226.828.

levantamento do R7, com base nos números divulgados pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), considera o intervalo entre o primeiro dia de campanha (16 de agosto) e esta quarta-feira (14).

O total de despesas pagas é de R$ 6.636.085.496,64, mas os candidatos têm ainda outros R$ 2,7 bilhões para desembolsar, uma vez que o valor de despesas contratadas, até então, é de R$ 9.388.108.783,73.

Com relação à quantia gasta nas eleições de 2018, o montante destes primeiros 30 dias já ultrapassa em R$ 1 bilhão o valor investido naquele pleito, quando as despesas dos 29.085 candidatos chegaram a R$ 5.622.736.282,43.

Fundo Eleitoral de R$ 4,9 bilhões

O valor do Fundo Eleitoral viabilizado para este pleito é de R$ 4,9 bilhões, que foram disponibilizados pelo Tesouro Nacional. O montante foi distribuído entre os 32 partidos registrados no TSE, com base em critérios específicos.

A quantia é menor do que os R$ 6,6 bi já gastos pelos candidatos, mas é preciso lembrar que há ainda outras formas de financiamento, como explica ao R7 o presidente da Comissão de Direito Eleitoral da Ordem dos Advogados do Brasil Seccional do Distrito Federal (OAB-DF), Miguel Dunshee.

“Além do Fundo Eleitoral, há o Fundo Partidário e as doações avulsas. Essa é a lógica atual. Como a doação de pessoa jurídica não é mais permitida, passou-se a autorizar o financiamento público. Por isso, é possível ver agora o crescimento de doações de pessoas físicas”, afirma Dunshee, e acrescenta que a alteração, iniciada no pleito de 2016, causou “uma mudança drástica do ponto de vista político e eleitoral”.

De acordo com o presidente da comissão, o valor do Fundo Eleitoral destinado ao candidato varia em relação ao cargo, ao turno e até ao estado pelo qual ele concorre.

Recursos públicos e privados

Sobre os valores recebidos pelos candidatos nestas eleições, o montante, até agora, é de R$ 10,6 bilhões. Desse total, 95% são de recursos públicos e 4%, de recursos privados. Confira os detalhes abaixo:

TOTAL DE RECEITAS: R$ 10.677.900.407,12

  • recursos públicos (95,37%): R$ 10.183.107.111,15
  • recursos privados (4,63%): R$ 494.793.295,97

Candidaturas aptas em 2022

Dos 29.256 pedidos de candidatura aos cargos nas eleições deste ano – deputados distrital, estadual e federal; senador e seus suplentes; governador e vice; e presidente da República e vice –, 26.877 foram considerados aptos e 1.732 foram julgados inaptos. Outras 647 solicitações ainda aguardam o julgamento do TSE.

Confira abaixo a evolução da quantidade de candidaturas solicitadas nas últimas eleições:

  • 2022: 29.256
  • 2018: 29.085
  • 2014: 26.161
  • 2010: 22.537
  • 2006: 19.263
  • 2002: 18.049
  • 1998: 15.040
  • 1994: 6.623

Fonte: Rossini Gomes, do R7, em Brasília


Mostrar mais
Botão Voltar ao topo