Campinense terá novas eleições da diretoria executiva

Estádio Renatão, casa do Campinense (Foto: Reprodução/Google Street View)



O presidente da diretoria executiva do Campinense, Paulo Gervany, e o vice, Kleber Cabral, entregaram carta renúncia. Com isso, o Conselho Deliberativo deve se reunir neste fim de semana para se posicionar. Os 33 conselheiros vão decidir a aprovação ou não das saídas dos dois dirigentes executivos.

“Enquanto os conselheiros não homologarem o pedido, o presidente do Campinense continua sendo Paulo Gervany”, declarou a presidente do Conselho Deliberativo rubro-negro, Maria das Graças.

“Estamos dependendo da agenda de cada conselheiro para marcar o dia e o horário da reunião”, disse Maria das Graças. Caso o Conselho Deliberativo aprove o afastamento de Paulo Gervany e Kleber Cabral, o Campinense passará a ser comandado por Maria das Graças, como determina o estatuto do clube.

Por isso, esta próxima reunião será importante e precisa contar com o máximo de conselheiros, segundo observa a presidente do CD da Raposa. “Contamos com 33 conselheiros, com direito a voto. Eles vão decidir se aceitam ou não a renúncia dos dirigentes da diretoria executiva”.

Depois de homologada a renúncia de Paulo Gernavy e Kleber Cabral, a presidente do CD Maria das Graças terá até 60 dias para convocar novas eleições e a formação de nova diretoria executiva. Mas o processo eleitoral pode ser aberto já a partir dos próximos 20 dias, de acordo com Maria das Graças.Campinense,


*Por: Franco Ferreira

Portal Correio