• Dra Milena
Esportes

Campinense procura motivação para deixar a lanterna da série D do Brasileiro

ÓTICAS GUIMARÃES

O Campinense ainda tem uma motivação para encarar o Volta Redonda-RJ, neste sábado (13), quando encerra sua participação na Série C do Campeonato Brasileiro, no estádio Amigão, às 17h, em Campina Grande. A única expectativa da Raposa, que já entra em campo rebaixada para a quarta divisão do futebol brasileiro, é vencer para deixar a lanterna da competição.

Um resultado positivo será a única maneira de acalmar a sofrida torcida que viu o time ser rebaixado de maneira antecipada, chegando à última rodada sem quaisquer chances entre os 20 participantes da Série C. O Campinense fez uma das piores campanhas em competições promovidas pela CBF.

O time rubro-negro ainda tenta uma saída da Série C com vitória para, pelo menos, deixar a última colocação na classificação geral. Com 16 pontos, o Campinense ocupa a 20ª colocação depois de 18 rodadas. Foram apenas quatro vitórias e quatro empates. A Raposa sofreu dez derrotas, sendo o segundo time com maior números de derrotas, atrás somente do Ferroviário-CE, que tem 12 derrotas. Com 15 gols marcados, os raposeiros tomaram 27 gols.

Além dessa péssima campanha que contraria o torcedor, o Campinense ainda passa por momentos de desencontros administrativos. Esta semana teve mais uma baixa no elenco, com a saída do goleiro Mauro Iguatu, um dos principais atletas do clube rubro-negro, nas últimas duas temporadas.

Para começar a partida contra o Voltaço, o time do Campinense deve ser formado por Camilo, Cesinha, Mateus, Bremer e Felipe Ramon; Magno, Lucas Alisson, Dione e Emerson; Rodrigo Fumaça e Carlos Maia.

O Volta Redonda-RJ chega à última rodada da primeira fase da Série C já classificado, ocupando a quinta colocação com 29 pontos, não podendo ser mais superado pelos concorrentes. O time carioca venceu nove partidas das 18 que disputou. O Voltaço empatou duas vezes e perdeu sete, marcou 28 gols, tomou 22 e tem seis gols de saldo.

A delegação do Volta Redonda conta com nove jogadores considerados pratas da casa. Foram relacionados os goleiros Vinícius Dias e Avelino; o lateral-direito Júlio Amorim; os zagueiros Davison e Vinícius; o lateral-esquerdo Marcinho; e os volantes Pedro Thomaz, Juninho e Robinho.

O meio-campo Luciano Naninho também viajou com o time e poderá fazer a reestreia com a camisa tricolor. Já falando de desfalques, o Voltaço tem quatro jogadores suspensos pelo terceiro cartão amarelo: o zagueiro Thomas Kayck, o lateral-direito Wellington Silva, o lateral-esquerdo Luiz Paulo e o meio-campo Matheus Alessandro.

O árbitro para Campinense e Volta Redonda é Rodrigo da Fonseca Silva, do Mato Grosso. Para trabalhar como assistentes foram escalados Gislan Antonio Garcia da Silva e Fernanda Kruger, também mato-grossenses. O quarto árbitro é Tiago Ramos, com Miguel Félix, ambos paraibanos.


Portal Correio


Mostrar mais
Botão Voltar ao topo