Brasil

Câmara e Senado querem reajuste para parlamentares e impacto nos cofres públicos pode ultrapassar R$ 500 milhões

Em agosto, o Supremo Tribunal Federal (STF), aprovou um aumento de 18% para funcionários e magistrados da Justiça Federal.

ÓTICAS GUIMARÃES

Os problemas com o orçamento para o próximo ano vem causando bastante preocupação não apenas em quem vai gerir o dinheiro, mas em todo a população brasileira. A próxima gestão já encara muitas limitações e problemas para garantir que as contas fiquem ajustadas e agora mais despesas podem chegar aos cofres do governo federal em 2023.

A Câmara e o Senado anunciaram que vão oficializar o pedido para que os salários de parlamentares e servidores sejam reajustados. Isso deverá ser feito através de emendas. As duas casas querem a reserva de R$ 370,4 milhões do Orçamento de 2023 para aumentar as remunerações da Câmara e R$ 199,3 milhões para elevar as do Senado, totalizando R$ 569,7 milhões. Com o reajuste, os salários de deputados e senadores subiriam de R$ 33,7 mil para R$ 36,8 mil.

No último dia 10 de agosto, o Supremo Tribunal Federal (STF), aprovou, por unanimidade, o aumento de 18% para funcionários e magistrados da Justiça Federal, o que representa um impacto de aproximadamente R$ 4,6 bilhões. O reajuste eleva o salário dos ministros do STF de R$ 39,3 mil para R$ 46,3 mil.

Os pedidos de ampliação dos salários ainda precisam ser autorizados pelo Congresso, mas a tendência é dar aval às iniciativas com a aprovação do Orçamento para 2023.

Fonte: ClickPB


Mostrar mais
Botão Voltar ao topo