Câmara de Santa Terezinha realiza sessão de quatro horas e reabre julgamento de contas de ex prefeit



Os vereadores de Santa Terezinha Paraíba voltaram a se reunir na tarde desta sexta-feira, dia 25 de setembro para mais uma sessão ordinária. A única ausência registrada foi do vereador Otávio Neto (PR). O destaque da sessão foi a longa duração. Mais de quatro horas seguidas. Isso porque o vereador Raimundo Nonato (Borges) exigiu a leitura da ata da última sessão.

Pelo a ordem de inscrição usou a palavra o vereador Júnior Corcino, Júnior mencionou uma audiência que participou com o prefeito da cidade, onde o chefe do Executivo se comprometeu a melhorar a situação da saúde pública da cidade. O vereador também mencionou a situação da Escola Gentil José de Sousa, na zona rural do município, que segundo o vereador, está quase abandonada. Júnior pediu a continuação a recuperação das estradas e pediu a reinstalação dos poços da cidade.

A segunda a usar a palavra foi a vereadora Vilma Karla (PP), ela pediu desculpa por não te comparecido a última sessão e justificou sua ausência. Em seguida parabenizou o município pela realização do desfile de 7 de Setembro. Vilma atacou o serviço de saúde pública do município, pedindo que o médico do PSF tivesse mais respeito com os pacientes, e não faltasse tanto. Ela ainda cobrou material para recolhimento de exames, que segundo ela, está faltando na cidade.

A vereadora Célia Cordeiro (esposa do prefeito), usou a palavra a seguir. Ela se acostou aos votos de pesar pelas pessoas falecidas, parebenizou a comissão organizadora da Festa de Santa Terezinha e convidou todos para a noite da prefeitura, celebrada no dia seguinte, ou seja, no sábado, dia 26 de setembro. Convidou todos para a realização do Fórum de Saúde, em prol de uma saúde pública melhor. Sobre o plantão do médico do PSF, disse que o prefeito está tentando solucionar esse problema. Ela também afirmou que o prefeito está preparando a realização do Dia da Criança e Dia dos professores. A vereadora disse que o Tribunal de Contas esteve no município e encontrou tudo em ordem. Segundo Célia, a secretaria de educação do município está pensando em levar para a zona rural, o funcionamento de algumas séries para que escolas não fechem. Célia disse que sobre as bombas dos poços, a prefeitura precisa encontrar as notas ficais dessas bombas que foram furtadas, para posteriormente compraras novas. A vereadora findou pedindo que todos deixem a política de lado e passem a trabalhar em prol da população.

O vereador Borges falou em seguida. Ele começou parabenizando a realização da festa da padroeira, e frisando a abertura do evento, com a presença da Banda Macial da cidade. Sobre a saúde, Borges disse que participou de uma reunião com o prefeito, onde foi discutida a saúde pública na cidade. O vereador declarou que está muito difícil contratar um médico para ganhar 7 mil reais mensais. Ele disse que vai pedir a prefeitura, o funcionamento de uma casa de apoio na Capital João Pessoa para as pessoas de Santa Terezinha. Ele disse também que já percebeu que as pessoas deixaram de pedir medicamentos aos vereadores.

O vereador Zé Nilton falou em seguida. Ele se acostou aos votos de pesar pelos falecidos. Zé Nilton lembrou da audiência pública que será realizada em breve entre os vereadores, para debate a questão do empréstimo para a compra de ônibus para o município. Ele cobrou a restauração de vários grupos escolares, que está precisando urgentemente de uma reforma.

O vereador Edílson Balancim falou em seguida, e apresentou dois requerimentos. Ele relatou que é necessária a restauração dos poços, pois a água da cidade é pouco de péssima qualidade.

"camara"O vereador Jezualdo Dias falou em seguida. Ele se acostou aos votos de pesar pelos falecidos. Depois, externou seus parabéns ao ex prefeito José Afonso Gayoso, que aniversariou na última semana. O vereador se emocionou a pronunciar que para ele (Jezualdo), José Afonso iria ser sempre o eterno prefeito da cidade. Jezualdo, que é líder do prefeito, anunciou a liberação de uma verba, para a construção de 16 casas de alvenaria no município. Ele mencionou que em breve, o município pretende construir uma Quadra Poli Esportiva para a cidade. O vereador lembrou que o FPM dos municípios caiu, trazendo dificuldades para os prefeitos. Segundo ele, Santa Terezinha e Vista Serrana, são as únicas cidades que estão com as contas em dias aqui na região. Jezualdo disse que a máquina está recuperando as estradas do município.

O presidente da Câmara, Vereador Salomão, fez usa da palavra. Ele anunciou uma audiência pública, marcada para o próximo dia 8 de outubro, às 16 horas, onde será discutida a compra de ônibus para a cidade. Ele pediu desculpa pelo atraso na sessão, já que estava marcada para às 15 horas e ele acabou chegando às 16. Salomão voltou a criticar a situação de alguns aprovados no concurso para agentes de endemias, que não foram contratados. Sobre a questão dos poços da zona urbana que o prefeito não colocou para funcionar, Salomão disse que essa era uma questão de urgência e que não era preciso espera toda a burocracia, já que a população tinha pressa. Sobre a verba para a construção de casas de alvenaria no município, Salomão disse que essa foi uma conquista do ex prefeito Rui Pontes e que o atual prefeito está esquecendo de mencionar esse ponto.

Requerimentos apresentados nesta sessão:

095/2009 – vereador Júnior Corcino – Pede a complementação das placas indicando os nomes das ruas da cidade.

096/2009 – vereador Salomão Cordeiro – Votos de pesar aos familiares da senhora, Terezinha Medeiros, que faleceu uma semana antes.

097/2009 – Restauração da parte interna da Creche da cidade.

098/2009 – vereador Edílson Balancim – pede a compra de uma balança para o matadouro público da cidade.

Durante essa sessão foi apresentado o Decreto Legislativo e número 201/2009, que anula de pleno direito o Decreto Legislativo de número 02/2007, sobre as contas julgadas e aprovadas pelos vereadores daquela legislatura, do ex prefeito Afonso Gayoso referentes ao ano de 2007. O decreto representa a possibilidade de defesa do ex prefeito, que não se pronunciou naquela ocasião.

Maciel Alves e Marcos Oliveira