Câmara de Patos realiza sessão movimentada



A Câmara Municipal de Patos realizou Sessão na noite desta terça-feira (12.05) e movimentou os bastidores antes de serem aprovados os requerimentos que entraram em pauta.

O primeiro a usar a Tribuna da Casa foi o Líder da Base aliada ao prefeito Nabor Wanderley (PMDB), vereador Sales Júnior, que destacou como ponto importante em sua oratória, o lançamento do grande São João de Patos que será realizado em Junho.

Sales disse que o prefeito Nabor foi muito feliz em convidar para prestigiar o lançamento da festa o prefeito da Cidade de Campina Grande Veneziano Vital (PMDB), porém em seu discurso perceptivelmente fez menção a sua vitória nas próximas eleições para governar a Paraíba.

Só esqueceu que com o lançamento que fez da Candidatura de Vené a governador da Paraíba, mexeria com o ‘calo’ da oposição. O vereador Edmilson Araújo que apesar de ser do PRP, defendeu veementemente o PSDB do ex-governador Cássio Cunha Lima e repeliu a iniciativa do colega.

Para imprensa Ranieri foi infeliz quando enfatizou bastante a candidatura de Veneziano, os grandes elogios ao São João e ao prefeito de Patos, porém esqueceu de se solidarizar com a família do rapaz que morreu justamente no dia do lançamento do São João.

Em seguida foi à vez do vereador Ivanes Lacerda (PSDB) que criticou a Política Social que é feita na oportunidade através de Carros-pipa, e defendeu o retorno das frentes de trabalho como Plano Emergencial para amenizar o sofrimento da população em épocas de estiagem no Nordeste.

Ivanes propôs a Mesa Diretora um Projeto de Lei que isente a cobrança de energia para população carente de Patos cujo consumo de cada chegue ao equivalente a 70%. Por outro lado Lacerda defendeu a cobrança no valor de R$ 2,00 (dois reais) de Iluminação Pública para proprietários de terrenos considerados abandonados e que não estejam cercados.

Ele disse que em Patos existem muitos terrenos que estão sendo utilizados como depósitos de lixo e que representam para população, além do perigo para saúde, a falta de segurança aos que da localidade precisam para se deslocar para outros setores.

O vereador Francisco Antônio de Maria (Chico Bocão) PMDB foi contra a iniciativa de Lacerda e disse que ele está “colocando uma bata quente nas mãos dos colegas” com a iniciativa da proposta.

Para José Motta Victor, que inclusive celebrou aniversário ontem (12) comemorado com grande estilo no Coreto II, onde reuniu parentes e amigos, a proposta do vereador Ivanes é Louvável, porém é preciso ser analisada com carinho.

Ele disse que sendo aprovado o projeto pode causar evasão na arrecadação, no entanto não está descartada a possibilidade de agilizá-lo com carinho e se esforçar para conquistar um aumento de 3.2% superando os 3.0 o equivalente a R$ 1.000,00 (hum milhão de reais).

Já o presidente da casa vereador Marcos Eduardo (PMDB) fez um discurso mais agressivo. Ele defendeu um Projeto de Lei que cria a Escola do Legislativo, fez uma crítica a alguns membros da imprensa que para ele só observa erros e não divulgam as qualidades do Legislativo. Ele finalizou o discurso e desabafou: “Tudo que eu faço não tenho medo de enfrentar nada”.

Ausência dos vereadores Almir Mineral (PSDB) que não jsutificou sua falta e Zefinha das Bolsas (PTB) que alegou estar acompanhando um filho que passou por uma intervenção cirúrgica em João Pessoa.

Portalpatos