Brasiliense supera Remo nos pênaltis e conquista a Copa Verde 2020

© Reprodução Twitter/Brasiliense Futebol Clube



O título da Copa Verde 2020 é do Brasiliense. No final da tarde desta quarta-feira (24), em Belém, o Jacaré superou o Remo nos pênaltis, por 5 a 4, após vitória remista por 2 a 1 no tempo normal, resultado que igualou o placar agregado em 3 a 3 – no jogo de ida, em Brasília, o Jacaré vencera também também por 2 a 1. A conquista é inédita na história do clube do Distrito Federal, que chegou à final pela primeira vez e atuou boa parte do segundo tempo com um homem a menos. A partida no estádio Mangueirão foi transmitida ao vivo pela TV Brasil.

Com o título, o Brasiliense foi agraciado com três troféus: um tradicional; outro vivo, com uma muda que será plantadas na sede do clube; e um terceiro de madeira certificada, confeccionado pelo artista plástico Paulo Alves. O resultado garante ao campeão um lugar automático na terceira fase da Copa do Brasil de 2021 – o que já assegura uma premiação no valor de R$ 1,5 milhão, concedida pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF). O Real Brasília, terceiro colocado na edição 2020 do Campeonato do Distrito Federal, herda a vaga na primeira fase que seria do Jacaré.

É o segundo vice-campeonato do Remo na história da Copa Verde. Os paraenses foram derrotados na final de 2015 pelo Cuiabá. Ao mesmo tempo, foi a segunda vez que uma equipe brasiliense levou a melhor sobre uma do Pará, nos pênaltis, em uma decisão do torneio regional. Em 2014, na primeira edição da competição, o Brasília superou o Paysandu na disputa na marca da cal.

Foi o último duelo no Mangueirão, pelo menos, até o ano que vem. O principal estádio de Belém será fechado para uma reforma que o adaptará aos padrões exigidos pela Federação Internacional de Futebol (Fifa) para jogos internacionais. A capacidade será expandida de 35 mil para 55 mil pessoas. Segundo o Governo do Estado do Pará, a obra está avaliada em R$ 160 milhões, com estimativa de 18 meses para ser concluída.


Agência Brasil