• Dra Milena
Mundo

Brasileiro é detido na Argentina após tentar assassinar a vice-presidente Cristina Kirchner. VÍDEO

Conforme as investigações, o suspeito portava um revólver calibre 38 o qual continha cinco balas, mas falhou na hora do disparo

ÓTICAS GUIMARÃES

Um brasileiro de 35 anos foi preso na noite desta quinta-feira (1º) em Buenos Aires, na Argentina, após tentar matar a vice-presidente do país, Cristina Kirchner. O fato ocorreu quando Cristina, que também é presidenta do Senado, estava acenando para apoiadores em frente à sua casa.

Um vídeo que está circulando nas redes sociais mostra o momento que o suspeito aperta o gatilho, mas a arma falha no momento da tentativa de atentado. Imediatamente o homem é detido pela polícia.

O investigado foi identificado como Fernando Andrés Sabag Montiel. Conforme as investigações, ele portava um revólver calibre 38 o qual continha cinco balas. Ainda não se sabe o que teria acontecido que impossibilitou o disparo.

A investigação permanece para descobrir o que teria motivado o indivíduo a querer assassinar a vice-presidente argentina.

O SUSPEITO

De acordo com dados investigativos da Polícia Federal da Argentina, o suspeito é natural de São Paulo, filho de uma mulher argentina e pai chileno. Ele teria ingressado no país vizinho para morar em 1993.

Ainda conforme investigações, ele é motorista de aplicativo e já tem passagens pela polícia devido a Porte Ilegal de arma. O brasileiro foi pego com uma pistola e uma outra vez com uma faca de 35 centímetros. Ambas as vezes ele alegou que usava as armas para “defesa pessoal”.

O portal de notícias G1 relatou que a polícia argentina divulgou que o suspeito “possui tatuagens com símbolos nazistas”.

A imprensa argentina disse que, nas redes sociais Fernando Andrés Sabag Montiel, se apresenta como: Fernando ‘Salim’ Montiel e segue grupos como: ‘comunismo satânico’, e outros ‘ligados ao radicalismo e ao ódio’.

Veja o vídeo abaixo:

Fonte: Portal Diário

Vídeo: g1


Mostrar mais
Botão Voltar ao topo