Brasileirão: São Paulo cita ‘erro de direito’ em lance de Luciano e pede anulação de jogo com Atlético-MG



São Paulo quer a anulação da partida contra o Atlético-MG, em 3 de setembro, pelo Campeonato Brasileiro. O clube paulista perdeu por 3 a 0, em Belo Horizonte, mas teve um gol anulado de Luciano quando placar ainda estava empatado.

O pedido de anulação foi feito pela diretoria tricolor nesta segunda-feira (19), no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD). A alegação é que houve “erro de direito”, já que o impedimento foi marcado incorretamente, como confirmou Leonardo Gaciba, chefe da comissão de arbitragem da CBF.

A informação foi publicada pelo “Globoesporte.com”. Segundo o gerente de futebol Alexandre Pássaro, o São Paulo se sentiu prejudicado pelo lance e gostaria de jogar novamente.

“O que nós pedimos fundamentalmente é a anulação da partida. O São Paulo entrou com esse pedido porque foi prejudicado pela má aplicação ou pela aplicação errada da regra do jogo”, disse o cartola ao site.

“Então, considerando esses fatos e que pudemos entender que foi má aplicação da regra e não uma interpretação certa ou errada, que seria um erro de fato, a gente entende que foi constituído um erro de direito. E com base nisso a gente precisa dos pontos, quer os pontos, e entende que essa partida precisa ser anulada e que a gente não pode ter perdido esses três pontos. Não dessa forma e não depois do que aconteceu”, completou Pássaro.

O São Paulo quer a anulação com base no artigo 119 e 259 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD). O gol de Luciano, que abriria o placar no momento em que o time de Fernando Diniz era superior em campo, foi anulado em um impedimento milimétrico, decidido pelo VAR, operado naquela noite por Rafael Traci. Segundo Gaciba, o árbitro de vídeo colocou a linha de forma incorreta.

Rafael Traci, por sinal, foi novamente alvo de polêmica em uma partida do São Paulo, no sábado (17), contra o Grêmio. A equipe gaúcha reclama principalmente de um pênalti não marcado em Pedro Geromel e de um lance que Daniel Alves deveria ter sido expulso. Existe também o pedido, por parte da diretoria gremista, de anulação.


ESPN.com.br