Regional

Barragem da Farinha tem apenas 12% de sua capacidade hídrica. Confira o volume dos principais mananciais que abastecem Patos e região

ÓTICAS GUIMARÃES

Com base nos dados oficiais da Agência Executiva de Gestão das Águas da Paraíba (AESA), o Patosonline.com fez um levantamento da situação hídrica dos principais mananciais que abastecem a cidade de Patos e região no início desse mês de outubro de 2022.

A Barragem da Farinha, localizada no município de Patos, entrou em estado de alerta devido ao seu baixo volume hídrico. O manancial apresentava nesta terça (04), um volume hídrico de 3.273.342m³ (metros cúbicos de água), o que representa apenas 12,72% de sua capacidade.

O açude Estevam Marinho, localizado no município de Coremas e popularmente conhecido como Açude de Coremas, responsável pelo abastecimento de Patos e vários municípios da região, aparece nesta terça-feira (04) com 382.847.198m³ (metros cúbicos de água), equivalente a 51,45% de sua capacidade.

O Açude do Jatobá, também localizado no município de Patos, registrava nesta terça-feira (04), um volume de 6.239.734m³ (metros cúbicos de água), correspondendo a 35,62% de sua capacidade.

A Barragem de Capoeira, outro importante manancial localizado no município de Santa Terezinha, apresentava nesta terça (04), um volume hídrico de 19.024.272m³ (metros cúbicos de água), equivalente a 35,59% de sua capacidade.

O Açude Cachoeira dos Cegos, localizado no município de Catingueira e popularmente conhecido por Açude do Cego, registrava nesta terça (04), um volume de 34.867.898m³ (metros cúbicos de água), o que equivale a 48,50% de sua capacidade.

Os mananciais chegam a esse final de 2022 abaixo dos 50% de sua capacidade, deixando a população em alerta para 2023. Mesmo com chuvas sendo registradas até agosto em algumas cidades da região de Patos, as precipitações caídas ao longo do ano foram esparsas e insuficientes para o acúmulo de água nos principais reservatórios, que tentam se recuperar da rigorosa seca vivenciada ao longo desses últimos anos.

Por Felipe Vilar – Patosonline.com

Com dados oficiais da AESA


Mostrar mais
Botão Voltar ao topo